Políticas públicas de formação docente: reflexões sobre a formação do professor de direito

Joaquim Carlos Klein de Alencar, Maria José de Jesus Alves Cordeiro

Resumo


A atividade de professor pressupõe conhecimentos e práticas próprias, saberes didáticos e pedagógicos mínimos e necessários para fundamentar as ações docentes. A formação reflete-se naturalmente na prática de ensino, na forma de atuar em sala de aula, no uso dos instrumentos de avaliação, enfim em todo o processo do ensino e da aprendizagem. A legislação vigente é expressa no sentido de que a formação dos professores do ensino superior deve dar-se, prioritariamente, por meio de cursos de mestrado e doutorado. No entanto, conforme pesquisas realizadas no Brasil, relativas aos cursos de direito, atesta-se a quase ausência da formação para a docência tendo em vista que os cursos de pós-graduação stricto sensu são providos precariamente e em alguns casos até desprovidos da formação pedagógica. Nesse sentido, esse ensaio, a partir de minha experiência, busca compreender, por meio de pesquisa bibliográfica, as características da prática didático-pedagógica do professor em ensino jurídico, decorrente da ausência de formação para a docência, bem como, a falta de políticas públicas com essa finalidade.

Palavras-chave


Políticas Públicas. Formação. Professor. Direito.

Texto completo:

PDF

Referências


BASTOS, Aurélio Wander. Ensino Jurídico no Brasil. Rio de Janeiro: Lúmen Juris, 2000.

BRANDÃO, José Ernani Aragão. A evolução do Ensino Superior brasileiro: uma abordagem histórica abreviada. In: MOREIRA, Daniel Augusto (org.) Didática do Ensino Superior: técnicas e tendências. São Paulo: Pioneira, 1997.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20/12/1996: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

GATTI, Bernadette Angelina et al. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade, 2010.

GIL, Antonio Carlos. Didática do Ensino Superior. São Paulo: Atlas, 2010.

GODOY, Arilda Schmidt. Didática para o Ensino Superior. São Paulo: Iglu, 1988.

LUCKESI, Carlos Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. SP: Cortez, 1998.

NÓVOA, Antonio. Concepções e práticas da formação contínua de professores: In: NÓVOA, A. (org.) Formação contínua de professores: realidade e perspectivas. Portugal: Universidade de Aveiros, 1991.

PONCE, Branca Jurema; OLIVEIRA, Juliana Ferrari de. A docência universitária e as políticas públicas de formação: o caso dos cursos de direito no Brasil. Revista Eletrônica Pesquisa Educa. v.03, n. 06. p. 201-219, jul.-dez. 2011.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.