A Geometria do patrimônio arquitetônico de Parintins: um possível percurso pedagógico

Ezequiel Correa Tavares, Lucélida de Fátima Maia da Costa

Resumo


 Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa realizada no âmbito do Programa de Iniciação Científica – PAIC, da Universidade do Estado do Amazonas – UEA, com o objetivo de identificar elementos geométricos no Patrimônio Arquitetônico da cidade de Parintins, estado do Amazonas. A pesquisa desenvolvida é do tipo qualitativa. A construção dos dados foi viabilizada por meio de observação direta, sistemática, e, de registros fotográficos. A análise se deu por meio de uma triangulação dos resultados obtidos, os quais indicam que os traços geométricos identificados no Patrimônio Arquitetônico de Parintins podem constituir um percurso pedagógico que contextualiza o ensino de geometria e valoriza a história da cidade.

Palavras-chave


Patrimônio Arquitetônico. Traços geométricos. Percurso Pedagógico

Texto completo:

PDF

Referências


Albuquerque, M. (2017). Museu Nacional Etrusco de Villa Giulia. Belo Horizonte, Janeiro de 2017. Disponível em:

https://historiaartearquitetura.wordpress.com/2017/01/12/museu-nacional-etruscode-villa-giulia/. Recuperado em: 08/05/2019.

Amorim, A. L. (2017). A documentação arquitetônica como uma atividade multi, inter e transdisciplinar. Ponto de Acesso, v.11, n.1, pp. 61-84.

Barison, M. B. (2005). Definições e figuras relativas ao estudo de Arcos em Desenho Geométrico – Resumo. Geométrica, v.1, n.8, pp. 1-4. Recuperado em: www.mat.uel.br/geometrica.

Borralho, A., Fialho, I., & Cid, M. (2015). A Triangulação Sustentada de Dados como Condição Fundamental para a Investigação Qualitativa. Revista Lusófona de Educação, v. 29, pp. 53-69.

Costa, L. F. M. da., Souza, E. G. de & Lucena, I. C. R. de. Complexidade e pesquisa qualitativa: questões de método. Perspectivas da Educação Matemática – PEM, v. 8, número temático – 2015, pp. 727-748.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto alegre: Artmed.

Derenji, J. S. (1998). Arquitetura Nordestina: a presença italiana no início do século XX. Manaus: Edições do Governo do Estado do Amazonas.

Fabris, A. (1993). Arquitetura eclética no Brasil: o cenário da modernização. Anais Do Museu Paulista: História e Cultura Material, v.1, n. 1, pp. 131-143. Recuperado em: https://doi.org/10.1590/S0101-47141993000100011.

Furlanetto, E. C. (2014). Interdisciplinaridade: uma epistemologia de fronteiras. In: BERKENBROCK-ROSITO, M. M., HAAS, C. M. (orgs). Interdisciplinaridade e Transdisciplinaridade: políticas e práticas de formação de professores. Rio de Janeiro: Wak. p. 57-74.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas.

Gil, R. S. A. (2011). Ensino de Matemática e o Patrimônio histórico-cultural: possibilidades interdisciplinares para a Amazônia. Anais do 13º Congresso Internacional de Educação Matemática - XIII - CIAEM-IACME. Recife.

Iezzi, G. (1993). Fundamentos da Matemática Elementar: Trigonometria. São Paulo: Atual.

Dicionário da Língua Portuguesa. (2019). Porto: Porto Editora. Disponível em: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/flecha. Recuperado em 03/04/2019.

Loizos, P. (2012). Vídeo, filme e fotografia como documento de pesquisa. In: BAUER, M. W., & GASKEL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático pp. 137-155. Petrópolis, RJ: Vozes.

Madalena, M. S. (2007). A matemática da arquitetura ideal. Recuperado em: http://www.exatas.ufpr.br/portal/docs_degraf/artigos_graphica/a%20matematica%20d a%20arquitetura%20ideal.pdf.

Mendes, I. A., & Gil, R. S. A. (2017). Patrimônio histórico e arquitetônico no ensino de matemática: experiências didáticas na formação de professores de matemática. Belém: SBHMat.

Moreira, M. A. (2002). Pesquisa em educação em ciências: métodos qualitativos. Programa Internacional de Doctorado en Enseñanza de las Ciencias. Universidad de Burgos, Espanha; Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil. Texto de Apoio n° 14. Actas del PIDEC, v. 4, pp. 25-55.

Santos, A. P. M., & Barbosa, T. R. (2018). O patrimônio histórico do núcleo central de Parintins-AM: mudanças e permanências. Recuperado em: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br/handle/riuea/816.




DOI: https://doi.org/10.30612/tangram.v3i2.10130

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

TANGRAM - Revista de Educação Matemática
e-ISSN: 2595-0967

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.