O sociointeracionismo de Vygotsky na aprendizagem das funções quadráticas:

um estudo com a mediação do software geogebra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/tangram.v5i1.11435

Palavras-chave:

Sociointeracionismo. Funções quadráticas. Software geogebra.

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de analisar as contribuições do uso do software geogebra, como instrumento pedagógico inserido num processo de aprendizagem com a mediação, na construção dos conceitos relacionados ao conteúdo de funções quadráticas. Fundamentamos esta pesquisa na teoria sociointeracionista de Vygotsky, e nas suas concepções sobre mediação, internalização, zona de desenvolvimento proximal e formação de conceitos. A metodologia deste trabalho conta com método qualitativo de pesquisa, do tipo exploratória, tomando-se elementos de uma pesquisa participante, uma vez que foi realizada uma Oficina Pedagógica com fins de analisar a utilização do software geogebra como instrumento de mediação na aprendizagem das funções quadráticas. Com base nas análises dos dados coletados ao longo da pesquisa, percebemos que a aprendizagem das funções quadráticas, com a mediação do software geogebra e do professor, se apresentou satisfatória, principalmente no que se refere ao estudo das suas representações gráficas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wendel Melo Andrade, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor da Rede Estadual de Ensino do Ceará – SEDUC-CE

Jorge Carvalho Brandão, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará –UFC. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFC (PPGE/UFC)

Maria José Costa dos Santos, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Pós-Doutora em Educação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFC (PPGE/UFC)

Referências

Barreto, A. L. O. (2009) A análise da compreensão do conceito de funções mediado por ambientes computacionais. 363 p. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará - UFC, Fortaleza.

Borba, M. C.; Penteado, M. G. (2001) Informática e Educação Matemática: Coleção Tendências em Educação Matemática. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica.

Brasil (2016). Ministério da Educação - MEC. Base Nacional Comum Curricular - BNCC. Proposta Preliminar – 2ª Versão. Brasília: MEC/SEF.

D’Ambrosio, U. (2001) Desafios da educação matemática no novo milênio. Educação Matemática em Revista. São Paulo, n. 11, ano 8.

Fossa. J. A.; Fossa. M. G. (2000) Funções, equações e regras: ensaios sobre a educação matemática. Belém-PA: EDUEPA.

Gil, A. C. (2011) Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Hohenwarter, M.; Hohenwarter, J. (2009) Ajuda GeoGebra: Manual oficial da versão 3.2. Traduzido para português de Portugal por Antonio Ribeiro. Lisboa. Recuperado em: <https://app.geogebra.org/help/docupt_PT.pdf>.

Monroe, C. (2016) Vygotsky e o conceito de aprendizagem mediada. Revista Nova Escola, São Paulo, 31 de agosto de 2016. Recuperado em: .

Moysés, L. (2009) Aplicações de Vygotsky à educação matemática. 3. ed. Campinas-SP: Papirus.

Neves, R. A.; Damiani, M. F. (2006) Vygotsky e as teorias da aprendizagem. UNIrevista, São Paulo, v. 1, n. 2, abri. 2006. Recuperado em: <http://www.miniweb.com.br/ educadores/Artigos/PDF/vygotsky.pdf>.

Oliveira, A. T. E. (2016) A mediação do professor e do material didático no processo ensino-aprendizagem de matemática. Revista Evidência, Araxá, v. 12, n. 12, p. 137-146.

Pais, L. C. (2010) Educação Escolar e as Tecnologias da Informática. Belo Horizonte: Autêntica.

Prodanov, C. C.; Freitas, E. C. (2013) Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale. Recuperado em: <http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20 Cientifico.pdf>.

Sancho, J. M. (2006) De Tecnologias da Informação e Comunicação a Recursos Educativos. In: SANCHO, Juana Maria; HERNANDEZ, Fernando. (Org.). Tecnologias para Transformar a Educação. p. 17-38. Porto alegre: Artmed.

Teixeira, P. J. M. (2019) Funções Quadráticas com o auxílio do software Winplot. Tangram – Revista de Educação Matemática, Dourados - MS – v.2 n.4, p. 58-78.

Vygotsky, L. S. (2016) A formação social da mente. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes.

Vygotsky, L. S. (2005) Pensamento e linguagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes.

Downloads

Publicado

30/03/2022

Como Citar

Andrade, W. M., Brandão, J. C., & Santos, M. J. C. dos. (2022). O sociointeracionismo de Vygotsky na aprendizagem das funções quadráticas: : um estudo com a mediação do software geogebra. TANGRAM - Revista De Educação Matemática, 5(1), 60–86. https://doi.org/10.30612/tangram.v5i1.11435

Edição

Seção

Artigos