Gamificação e o feedback corretivo: considerações sobre a aprendizagem de línguas estrangeiras pelo Duolingo

Autores

  • Gabriela Bohlmann Duarte UCPel/CAPES
  • Lucía Silveira Alda IFRS/UCPel
  • Vilson José Leffa UCPel

Palavras-chave:

Gamificação. Feedback corretivo. Duolingo. Ensino e aprendizagem de línguas.

Resumo

Atualmente, sabe-se que os ambientes de ensino e aprendizagem exigem uma constante inserção e adaptação, visto que os alunos encontram-se cada vez mais imersos no meio digital. Ferramentas, dispositivos móveis e aplicativos são, normalmente, considerados uma necessidade para essa geração e implicam em diferentes processos de compreensão e de aprendizagem. Porém, a mera transposição de atividades para o meio digital não é suficiente. Logo, o conceito de gamificação é importante, pois aborda a transformação de atividades que não têm características de games em jogos, mudando as formas de realizar tarefas. No contexto de aprendizagem de línguas, a ferramenta gamificada Duolingo tem ganhado bastante espaço, oferecendo atividades na língua escolhida para que os usuários progridam nas habilidades à medida que têm êxito nas lições. Além disso, o feedback é parte essencial do processo de aprendizagem. Embora seja algo discutido dentro da Linguística Aplicada, enquanto feedback corretivo, nos games a sua presença também é fundamental para que os jogadores possam superar níveis e alcançar seus objetivos. Nesse sentido, este trabalho discute as formas pelas quais o feedback corretivo é apresentado no Duolingo, buscando relacioná-las às características de games e promovendo uma discussão sobre a aprendizagem de línguas e a gamificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Bohlmann Duarte, UCPel/CAPES

Gabriela Bohlmann Duarte é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Católica de Pelotas (UCPEL/CAPES). Licenciada em Letras Português e Inglês e Literaturas pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), obteve o título de Mestre em Letras também pela UFPEL. Tem capítulos de livro e artigos publicados no Brasil e no exterior. Desenvolve pesquisas sobre objetos de aprendizagem com ênfase nos recursos educacionais abertos. Como professora, tem atuado na área de ensino de línguas estrangeiras e elaboração de materiais.

Lucía Silveira Alda, IFRS/UCPel

Lucía S. Alda é docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), em Rio Grande. Licenciada em Letras Português/Inglês e respectivas literaturas pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), obteve seu título de mestre em Letras pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) e, atualmente, é doutoranda pela mesma instituição. Sua experiência profissional abrange o ensino fundamental e médio, tanto em escolas públicas quanto em escolas particulares, cursos livres de idiomas e ensino superior. Atua na área de ensino de línguas e desenvolve pesquisa sobre aprendizagem de línguas e tecnologias.

Vilson José Leffa, UCPel

Vilson J. Leffa é professor titular da Universidade Católica de Pelotas. Licenciado em Letras pela UNISINOS, obteve o título de mestre em Letras pela UFSC e de PhD em Linguística Aplicada pela Universidade do Texas. Tem artigos, livros e capítulos, publicados no Brasil e no exterior. Na área de formação de recursos humanos, orientou teses de doutorado, dissertações de mestrado e trabalhos de iniciação científica. Foi duas vezes presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB), criou o periódico Linguagem & Ensino e é avaliador de órgãos de fomento, incluindo a CAPES e o CNPq.

Downloads

Publicado

21/03/2017

Como Citar

Duarte, G. B., Alda, L. S., & Leffa, V. J. (2017). Gamificação e o feedback corretivo: considerações sobre a aprendizagem de línguas estrangeiras pelo Duolingo. Raído, 10(23), 114–128. Recuperado de https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/Raido/article/view/4959

Edição

Seção

ARTIGOS - LINGUÍSTICA E LINGUÍSTICA APLICADA