Batalha Naval Matemática: um relato da aplicação de jogos matemáticos no Ensino Fundamental

André Tavares Gonçalves, Wálmisson Régis de Almeida, José Fernandes da Silva

Resumo


O artigo apresenta o relato da aplicação do jogo Batalha Naval Matemática como elemento lúdico para o ensino de Matemática. A atividade foi aplicada em uma turma do 7º ano do Ensino Fundamental II visando discutir o tema “equações de 1º grau”. O jogo segue a mesma lógica do tradicional “Batalha Naval” em termos de objetivo e jogabilidade: localizar os navios adversários através de “tiros” dados verbalmente em uma matriz de linhas e colunas. Porém, a cada rodada, os alunos podem realizar uma “salva de tiros”, que permite ao jogador efetuar mais de um tiro na mesma rodada. Esse ataque é concedido à equipe que for capaz de resolver um problema matemático, previamente, sorteado de uma lista. Os alunos envolveram-se no projeto e manifestaram, ao final, sua satisfação por terem momentos de aprendizado matemático que fogem à forma tradicional de ensino dessa ciência.

Palavras-chave


Jogos Matemáticos. Ludicidade. Ensino de Matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


Borin, J. (1996). Jogos e resolução de problemas: uma estratégia para as aulas de matemática. São Paulo: IME/USP.

Brasil – Ministério da Educação – Secretaria de Educação Fundamental. (1998). PCNs Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF.

Grando, R. C. (2000). O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. Dissertação (Tese de Doutorado) – Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas.

Grando, R. C. (2007). Concepções quanto ao uso de jogos no ensino da Matemática. Revista de Educação Matemática, v. 10, (p. 45-52).

Guimarães, S. E. R.; Boruchovitch, E. (2004). O estilo motivacional do professor e a motivação intrínseca dos estudantes: uma perspectiva da Teoria da Autodeterminação. Psicologia: Reflexão e Crítica, v.17, n. 2, Porto Alegre - RS. (p.143-150).

Otto, M. C; Dionizio, F. A. Q.; Brand, C. F. (2019). O papel das crenças e emoções no desenvolvimento da afetividade em relação à matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. Tangram – Revista de Educação Matemática. v.2, n.2, Dourados – MS. (p. 03–24).

Ribeiro, F. D. (2009). Jogos e modelagem na educação matemática. São Paulo: Saraiva.

Smole, K. S; Diniz, M. I. & Cândido, P. (2007). Jogos de matemática de 1º a 5º ano. Cadernos do Mathema - Ensino Fundamental. Porto Alegre: Artmed.

Vockell, E. L. (2009). Educational Psychology: A Practical Approach. Calumet. Purdue University - Calumet.




DOI: https://doi.org/10.30612/tangram.v2i4.10342

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.

 

ISSN: 2595-0967

Indexadores

 

Divulgador

 

Programa Anti-plágio utilizado