A Tradução e a Interpretação em Língua Brasileira de Sinais na Graduação a Distância em Letras-Libras da UFGD: um relato de experiência

Fabiane Ferreira da Silva Moraes, Rejane de Aquino Souza

Resumo


A intenção da presente produção é contemplar o registro e a exposição da experiência na atuação de Tradutoras/Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais, no curso de Licenciatura em Letras-Libras, na modalidade de Educação a Distância, da Universidade Federal da Grande Dourados. Sendo tal curso tão específico, no aspecto linguístico, e destinado ao favorecimento da acessibilidade educacional do sujeito surdo, da inclusão social deste sujeito e da Educação Bilíngue no Brasil, e sendo oferecido através da modalidade a distância pela referida universidade, indubitavelmente, seria um enorme desafio para as tradutoras/intérpretes, a execução da função de transposição interlingual de todo o teor do curso, aos acadêmicos surdos. A princípio, o texto oferece breves contextualizações a respeito do surdo, de sua identidade, cultura e língua, e sobre alguns aspectos referentes ao tradutor/intérprete de Libras, como constituição histórica, definição e oficialização da profissão, especialmente o atuante no Ensino Superior. E por último, e mais importante, é demonstrado detalhadamente sobre a experiência acima mencionada, com a apresentação sucinta da estrutura física, pessoal, tecnológica e midiática, das produções pedagógicas, enfim, de tudo que envolve a teoria e a prática para a ocorrência, de fato, do curso em questão, e principalmente, relatando a presença e a atuação das tradutoras/intérpretes em todos estes processos, bem como, toda a operacionalização destas profissionais nas dificuldades e nos desafios, nas constantes reflexões, na busca de soluções e nas expectativas, culminando então, na apresentação da relevância desta atuação para os acadêmicos surdos.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.