Resolução de problemas e o ensino de sistemas de equações de primeiro grau: um diálogo com professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/tangram.v5i4.13639

Palavras-chave:

Álgebra. Ensino de Matemática. Educação. Resolução de Problemas.

Resumo

O objetivo do artigo foi responder à seguinte questão: Qual o conhecimento de professores de matemática sobre a resolução de problemas no ensino de sistemas de equações do primeiro grau em sala de aula? Realizamos entrevistas semiestruturadas com sete professores de escolas públicas, individualmente e gravadas em áudio. De caráter descritivo e de natureza qualitativa, a análise das transcrições das falas deu-se pela Análise de Conteúdo. Os resultados mostraram que três professores apresentaram entendimento adequado sobre problema e sobre como resolver um problema, de modo que suas aulas se baseiam no ensino via resolução de problemas. Por outro lado, quatro professores não apresentaram entendimentos adequados, focando apenas nas características de exercícios, de modo que suas aulas não seguiam o ensinar via resolução de problemas. Concluímos que é necessário o envolvimento desses professores em formação continuada para (re)construírem seus conhecimentos sobre como abordar a resolução de problemas em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Alessandro da Luz, Universidade Estadual de Maringá

Doutorando do Programa PCM - Pós-Graduação em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá-Pr - UEM (2019). Mestre em Matemática pela Universidade Estadual de Maringá-Pr - UEM (2016). Especialista em Gestão, Supervisão e Orientação Escolar pela Faculdade Padre João Bagozzi de Curitiba-Pr (2004). Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Estadual do Paraná - Campus de Campo Mourão (2003). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Educação Matemática. Desenvolve pesquisas sobre o ensino da Matemática via Resolução de Problemas. Atualmente, é professor de Matemática concursado (QPM) no Ensino Básico na Secretária de Educação do Estado do Paraná (Seed).

Wilian Barbosa Travassos, Universidade Estadual de Maringá

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência e a Matemática da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Mestre em Educação para Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Graduado em Licenciatura Plena de Matemática pela Universidade Estadual do Paraná - Campus de Campo Mourão. Realiza pesquisas na área de Educação Matemática, especificamente no campo da álgebra, com ênfase na teoria dos Registros de Representação Semiótica de Raymond Duval. Membro do Grupo de Estudos em Resolução de Problemas na Educação Matemática (GERPEM).

Marcelo Carlos de Proença, Universidade Estadual de Maringá

Licenciado em Matemática (2005), mestre (2008) e doutor (2012) pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" - UNESP, campus de Bauru-SP. Professor Associado do Departamento de Matemática da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Professor do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência e a Matemática - PCM da UEM. Membro do Comitê Gestor de Formação Inicial e Continuada de professores da Educação Básica, da UEM. É líder do  Grupo de Estudos em Resolução de Problemas na Educação Matemática (GERPEM) . Atua na área de Educação Matemática, abordando os seguintes temas: resolução de problemas (ensino e aprendizagem), Formação inicial e continuada de professores que ensinam Matemática, formação de conceitos geométricos.

Referências

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Brasil. (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. (3º e 4º ciclos do ensino fundamental). Brasília: MEC.

Brasil (2018). Base Nacional Comum Curricular. 3ª ed. Brasília: MEC.

Brito, M. R. F. de. (2010). Alguns aspectos teóricos e conceituais da solução de problemas matemáticos. In: brito, M. R. F. (Org.). Solução de problemas e a matemática escola. (pp. 13-53). Campinas: 2. ed.

Cai, J., & Lester, F. (2012). Por que o ensino com resolução de problemas é importante para a aprendizagem do aluno. Boletim Gepem, 60(1), 147-162.

Depaepe, F., De Corte, E. & Verschaffel, L. (2010). Teachers' approaches towards word problem solving: Elaborating or restricting the problem context. Teaching and Teacher education, 26(2), 152-160.

Echeverría, M. D. P. (1998). A solução de problemas em matemática. In: Pozo, J. I. (org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. (pp. 43-65). Porto Alegre: ArtMed.

Echeverría, M. D. P. & POZO, J. I. (1998). Aprender a resolver problemas e resolver problemas para aprender. In: Pozo, J. I.(org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para aprender. (pp. 13-42). Porto Alegre: ArtMed.

Gerhardt, T. E. & Silveira, D. T. (2009). Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Plageder.

Guimarães, J. S. M. (2019). Concepções de professores sobre a resolução de problemas (Tese de Doutorado), Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Lago, A. S. & Gomes, L. P. S. (2019). Resolução de Problemas e o Ensino de Sistemas de Equações do 1º. Grau: reflexões de um grupo de professores de matemática. Interfaces da Educação, 10(28), 144-167.

Pérez Ariza, K., & Hernández Sánchez, J. (2017). La elaboración de preguntas en la enseñanza de la comprensión de problemas matemáticos. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa, 20(2), 223-248.

Polya, G. (1978). A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. Tradução de Heitor Lisboa de Araujo. Rio de Janeiro: Interciência.

Possamai, J. P., Cardozo, D., & Meneghelli, J. (2018). Concepções dos professores de matemática quanto a utilização de exercícios, situações contextualizadas e problemas. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, 14(31), 73-87.

Proença, M. C. (2014). O ensino por meio da resolução de problemas: conhecimentos e perspectivas de professores de matemática do PDE. Anais do 14º Encontro Paranaense de Educação Matemática.

Proença, M. C. (2017). A visão de professores sobre dificuldades dos alunos na resolução de problemas. Zetetike, 25(3), 440-456.

Proença, M. C. (2018). Resolução de problemas: encaminhamentos para o ensino e a aprendizagem de matemática em sala de aula. 1. ed. Maringá: EdUEM.

Proença, M. C. D., & Maia, É. J. (2018). O ensino de matemática por meio da resolução de problemas: análise de propostas desenvolvidas no ensino médio. Educação Matemática em Revista, 23(57), 92-112.

Proença, M. C. D., & Maia-Afonso, É. J. (2020). Resolução de problemas: análise de propostas de ensino em dissertações de mestrado profissional. Revista Paranaense de Educação Matemática, 9(18).

Schoenfeld, A. H. (1985). Mathematical problem solving. Orlando: Academic Press.

Schroeder, T. L. & Lester, F. K., JR. (1989). Developing understanding in mathematics via problem solving. In: Trafton, P. R. & Shulte, A. P. (Eds.). New directions for elementary school mathematics. (pp. 31-42). Reston: NCTM.

Silva, V. F. (2016). A resolução de problemas: concepções evidenciadas na prática e no discurso de professores de matemática do ensino fundamental. Anais do Simpósio Linguagens E Identidades Da/Na Amazônia Sul-Ocidental. Rio branco, AC, Brasil.

Sousa, A. C. & Proença, M. C. (2019). Uma proposta de ensino de equação de 1. º grau com uma incógnita via resolução de problemas. Revista Prática Docente, 4(2), 431-451.

Souza, K. R. & Kerbauy, M. T. M. (2017). Abordagem quanti-qualitativa: superação da dicotomia quantitativa-qualitativa na pesquisa em Educação. Revista Educação e Filosofia. v. 31(61). 21-44.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Van Harpen, X. Y. & Presmeg, N. C. An investigation of relationships between students’ mathematical problem-posing abilities and their mathematical content knowledge. Educational Studies in Mathematics, 83(1), 117-132, 2013.

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

Luz, J. A. da, Travassos, W. B., & Proença, M. C. de. (2022). Resolução de problemas e o ensino de sistemas de equações de primeiro grau: um diálogo com professores. TANGRAM - Revista De Educação Matemática, 5(4), 48–73. https://doi.org/10.30612/tangram.v5i4.13639

Edição

Seção

Artigos