O curso de arqueologia em São Gabriel da Cachoeira em tempos de pandemia (CESSG/UEA)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/riet.v2i2.14552

Palavras-chave:

Ensino de Arqueologia, Pandemia, Novas Tecnologias, UEA.

Resumo

a proposta presente nestas páginas consiste em expor como foi operacionalizado, pelo curso de bacharelado em Arqueologia da Universidade do Estado do Amazonas no município de São Gabriel da Cachoeira/AM, o desafio de retomar as atividades acadêmicas do semestre 2020/1 com metodologias não presenciais, em função do avanço da pandemia do novo coronavírus na região. A ideia é que, a partir das experiências relatadas, possamos refletir sobre as novas tecnologias no processo de ensino em tempos de pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Everton Costa Teles, Universidade do Estado do Amazonas/CEST

Possui Doutorado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014-2018). Concluiu a graduação em História (2000-2004) e o Mestrado em História Social (2006-2008) na Universidade Federal do Amazonas. Foi professor e coordenador do curso de História do Centro Universitário Nilton Lins (2007-2011). Atuou ainda como professor substituto da UFAM (2009-2011) e como assessor pedagógico da Gerência de Educação Escolar Indígena - SEMED/Manaus (2010). Atualmente atua nos grupos de pesquisa História Social da Amazônia, é vice-líder do grupo de pesquisa MYTHOS - Humanidades, complexidade e Amazônia UEA-CNPq e membro do GT Mundos do Trabalho/AM. É professor Adjunto A da Universidade do Estado do Amazonas (Unidade de Tefé), desenvolvendo atividades principalmente nos seguintes temas: História e Imprensa no Amazonas, História do Trabalho, História e Diversidade Étnica, História, Memória e Patrimônio Histórico e Cultural.

Referências

CARDOSO, Ciro Flamarion. Uma Introdução à História. 5º ed. São Paulo: Brasiliense, 1992.

COSTA, Diogo Menezes. Arqueologia Histórica Amazônida: entre sínteses e perspectivas. Revista de Arqueologia, v. 30, n. 1, p. 154-174, 2017.

LIMA, Helena Pinto. Análises cerâmicas na arqueologia amazônica: contribuições da Amazônia Central a uma longa trajetória de discussões. Revista de Arqueologia, v. 28, n. 1, p. 3-29, 2015.

OLIVEIRA, Vitor Lins. O ofício do historiador nos tempos de pandemia do coronavírus. XIX Encontro de História da ANPUH/RIO. História do Futuro: ensino, pesquisa e divulgação científica, Rio de Janeiro, 21-25 de setembro de 2020.

PEREIRA, Edithe. O Museu Goeldi e a pesquisa arqueológica: um panorama dos últimos dezessete anos (1991-2008). Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Pará, v. 4, n. 1, p. 171-190, jan./abr. de 2009.

SILVA FILHO, Eduardo Gomes da. Práticas inovadoras de ensino de história na Escola Agrotécnica da Universidade Federal de Roraima: novos desafios em tempos de COVID-19. Revista Manduarisawa, Manaus, v. 4, n. 2, p. 33-42, 2020.

URBAN, Ana Cláudia, LUPORINI, Tereza Jussara. Aprender e ensinar História nos anos iniciais e finais. São Paulo: Cortez, 2015.

Downloads

Publicado

28/07/2021

Como Citar

Teles, L. E. C. (2021). O curso de arqueologia em São Gabriel da Cachoeira em tempos de pandemia (CESSG/UEA). Revista Interdisciplinar Em Educação E Territorialidade – RIET, 2(2), 343–353. https://doi.org/10.30612/riet.v2i2.14552

Edição

Seção

Relatos de experiência/Etnografias