Experiência de uma professora da educação infantil numa escola do Norte de Minas na Pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/riet.v2i2.14480

Palavras-chave:

Educação Infantil, Experiência docente, Norte de Minas Gerais

Resumo

O relato da experiência de uma professora do ensino infantil numa escola municipal de uma pequena cidade do interior do Norte de Minas Gerais compartilha as práticas, táticas e impressões da profissão docente que procura manter vivo o interesse e a esperança no processo educativo sem denegar as dificuldades, contradições e desafios impostos pelo isolamento social e ensino remoto durante um ano de pandemia pelo Covid-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

George Fredman Santos Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC/MINAS (2001). Graduado em Arquivologia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2016). Especialista em Gestão de Arquivos pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM (2017). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina - PPGE/UFSC (2019). Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina - PPGE/UFSC (2020 - início). Arquivista na Universidade Federal Minas Gerais (UFMG) desde fevereiro de 2019. Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea - NEPESC e do Núcleo de Pesquisa e Estudos Arquivos Contemporâneos - NUPEAC na Universidade Federal de Santa Catarina.

Eliane Vanessa dos Santos Oliveira, Prefeitura Municipal de Mirabela, Secretaria de Educação

Graduada em Pedagogia pelo Instituto Superior de Educação ISEIB, possui Especialização: Neuropsicopedagogia professora do ensino infantil na Escola Municipal Eva Ruas Guimarães, da prefeitura de Mirabela/MG

Referências

DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

AREND, Silvia Maria Fávero; MACEDO, Fábio. SOBRE A HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE: Entrevista com o historiador Henry Rousso. Revista Tempo e Argumento, v. 1, n. 1, p. 201-216, 2009. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/705. Acesso em 30 mar. 2021

FERREIRA, Marieta de Moraes. História, tempo presente e história oral. Topoi (Rio de Janeiro), v. 3, n. 5, p. 314-332, 2002 Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/topoi/v3n5/2237-101X-topoi-3-05-00314.pdf Acesso em 30 mar. 2021

GINZBURG, Jaime. Linguagem e trauma na escrita do testemunho. Revista Conexão Letras, v. 3, n. 3, 2008. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/conexaoletras/article/viewFile/55604/33808 Acesso em 30 mar. 2021

GUMBRECHT, Hans Ulrich. A presença realizada na linguagem: com atenção especial para a presença do passado. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 2, n. 3, p. 10-22, 2009. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/download/68/30 Acesso em 30 mar. 2021

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. (Trad. de Beatriz Sidou) 2ª ed. São Paulo: Centauro, 2013

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTATISTICA E GEOGRAFIA. Disponível em: https://ibge.gov.br/ Acesso em 30 mar. 2021

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Revista estudos históricos, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/download/2278/1417%3B Acesso em 30 mar. 2021

Downloads

Publicado

28/07/2021

Como Citar

Oliveira, G. F. S., & Oliveira, E. V. dos S. (2021). Experiência de uma professora da educação infantil numa escola do Norte de Minas na Pandemia. Revista Interdisciplinar Em Educação E Territorialidade – RIET, 2(2), 354–367. https://doi.org/10.30612/riet.v2i2.14480

Edição

Seção

Relatos de experiência/Etnografias