Inovação pedagógica na universidade

Adriana Campani, Rejane Maria Gomes da Silva, Paulina Maria Mendes Parente

Resumo


O cenário contemporâneo vem provocando a emergência de novas atitudes, novos valores e outros saberes, que exigem, por sua vez, uma universidade capaz de refletir sobre a sua própria relação com o conhecimento. Acredita-se ser a Extensão Universitária o lócus privilegiado para promover essa reflexão. Nela podemos encontrar caminhos para a produção de um conhecimento inovador, intercultural e includente, abrindo-se para a construção de uma universidade mais aberta, ética, democrática, solidária e que possibilite a educação ser pensada de forma mais transgressora e autônoma. A emergência de uma formação universitária inovadora perpassada pela Extensão contribui para construção e socialização de conhecimentos significativos e em constante diálogo com os diversos setores da comunidade, possibilitando um currículo capaz de romper e reconhecer outras formas de produção de saberes, incorporar a dimensão sócio-histórica do conhecimento; buscar a gestão partilhada dos atos pedagógicos com ações reflexivas perante o conhecimento, compreender que o conhecimento com algo complexo e passível de reconfigurações e colocarem-se como mediadores includentes das relações socioafetivas como condição da aprendizagem. Compreende-se que a inovação pedagógica na universidade requer ruptura paradigmática, inovação curricular e fortalecimento da extensão universitária.


Palavras-chave


Inovação pedagógica. Universidade. Currículo. Extensão universitária.

Texto completo:

PDF

Referências


BALL, S. J. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 1, n. 2, p. 99-116, jul.-dez. 2001.

BALL, S. J. Educational reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.

BERNSTEIN, B. A pedagogização do conhecimento: estudos sobre recontextualização. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 120, p.75-110, 2003.

BRASIL. [Plano Nacional de Educação (PNE)]. Plano Nacional de Educação 2014-2024 [recurso eletrônico]: Lei n.º 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2014.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento: de Gutemberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

CONNELL, R. W. Justiça, conhecimento e currículo na educação contemporânea. In: SILVA, Luiz H. da; AZEVEDO, José C. de (Org.). Reestruturação curricular: teoria e prática no cotidiano da escola. Petrópolis: Vozes, 1995. p. 11-35.

CUNHA, M. I. Experiência, poética e utopia na educação. Marília, SP: Poiesis editora, Cutura Editora, 2010.

CUNHA, M. I. O professor universitário na transição de paradigmas. 2. ed. Araraquara: Junqueira & Marin Editores, 2005.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomás Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

LARROSA BONDÍA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, jan.-abr. 2002. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=27501903. Acesso em: 22 jan. 2018.

MATOS, I. P. A. Inovação educacional e formação de professores: em busca da ruptura paradigmática. 2010. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiânia, Goiânia.

MESSINA, G. Mudança e inovação educacional: notas para reflexão. Cadernos de Pesquisa, n. 114, p. 225-233, nov. 2001.

OLIVEIRA, I.; COURELA, C. Lutando em defesa da alma: política do ensino e a construção do professor. Porto Alegre: Artmed, 2001.

OLIVEIRA, I.; COURELA, C. Mudança e inovação em educação: o compromisso dos professores. Interacções, n. 27, p. 97-117, 2013. Disponível em: http://www.eses.pt/interaccoes. Acesso em: 22 ago. 2017.

OLIVEIRA, I.; COURELA, C. Reforma educacional: uma política sociológica poder e conhecimento em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

PARAÍSO, Marlucy Alves , MEYER, Dagmar Estermann; (Org.). Metodologia de pesquisa pós crítica em educação. 2. ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014.

POPKEWITZ, T. S. Lutando em defesa da alma: a política do ensino e a construção do professor. Trad. Magda França Lopes. Porto Alegre: Artmed Editora Ltda., 2001.

POPKEWITZ, T. S. Reforma educacional: uma política sociológica. Poder e conhecimento em educação. Trad. Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SANTOS, B. de S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. Porto: Afrontamento, 2000.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.) Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2008.

SANTOS, Boaventura de.Pela mão de Alice: O social e o político na pós modernidade. São Paulo: Cortez, 1997.

SANTOS, Boaventura de; ALMEIDA FILHO, N. A Universidade no século XXI: Para uma Universidade Nova. Coimbra, Portugal: Edições Almedina, 2008.

SANTOS, L. L. C. P. Poder e conhecimento: a constituição do saber pedagógico. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 16. Anais.... Caxambu: Anped, 1993.

VIEGAS FERNANDES, J. Saberes, competências, valores e afectos necessários ao bom desempenho profissional do(a) professor(a). Lisboa: Plátano Editorações, 2001.




DOI: https://doi.org/10.30612/eduf.v8i22.9041

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.