Para compreender a história da educação física

Autores

  • Rubens Rodrigues Lima Secretaria Municipal de Ensino de São Paulo

Palavras-chave:

Educação Física. Cultura Corporal. Desenvolvimento Humano.

Resumo

Este estudo discute o desenvolvimento histórico da educação física como área de conhecimento na realidade brasileira. Trata-se de uma pesquisa de revisão de literatura organizada em dois momentos articulados. No primeiro momento toma-se como ponto de partida o período do segundo império, onde a Educação Física se torna componente obrigatório nas escolas do município da Corte e, a partir daí são desdobrados o entendimento de sua importância ao longo do tempo até a LDBEN 9394/96. No segundo momento, constrói-se uma linha reflexiva sobre a concepção e importância social da Educação Física como disciplina que vai além da cultura corporal, ou seja,a área de Educação Física hoje contempla múltiplos conhecimentos produzidos e usufruídos pela sociedade a respeito do corpo e do movimento. Entre eles, se consideram fundamentais as atividades culturais de movimento com finalidades de lazer, expressão de sentimentos, afetos e emoções, e com possibilidades de promoção, recuperação e manutenção da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rubens Rodrigues Lima, Secretaria Municipal de Ensino de São Paulo

Especialista em Educação Superior pela UNISA. Professor de Educação Física da Rede Municipal de Ensino de São Paulo-SP.

Referências

BARBOSA, C. L. A Educação Física Escolar: da alienação à libertação. 3.

ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.150 p., 21 cm. ISBN 85 326 1891-x.

BOGDAN, Roberto C. & BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRANDÃO, C. R. Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares

nacionais: Educação Física / Secretaria de Educação Fundamental 7. v.

Brasília: MEC / SEF, 1997. 96 p., 22 cm.

BRUGGER, W. Dicionário de filosofia. 3ª ed. São Paulo: E. P. U., 1977,

BRUYNE, P. de. et alii. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os pólos da prática metodológica. Ruth. 3ª ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves Editora, s/d.

CARMICHEL, L. A Teoria de Piaget. In Manual de Psicologia da

Criança, Desenvolvimento Cognitivo I, Vol. 4, Org. P.H. Mussen. São

Paulo: EDUSP, 1977.

CASTELLANI FILHO, L. Educação Física no Brasil: A história que não

se conta. 6.ed. São Paulo:Papirus,2001.

DELVAL, J. A fecundidade da epistemologia de Piaget. In: Cem Anos Com

Piaget. Revista Substratum/Artes Médicas, Vol. 1, N.º 1, pp. 83-118

DENZIN, N. & LINCOLN, Y. (ed.) Handbook of qualitative researche.

Thousands Oaks: Sage Publications, 1994.

FILSTEAD, W. J. Métodos cualitativos: una experiência necesaria en la

investigación evaluativa. In COOK, T.D. & REICHARDT, C. S (org.). Métodos cualitativos y cuantitativos en investigación evaluativa. Madrid, Ediciones Morata, 1986.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 7. ed. São Paulo: Cortez, 1984.

GRINSPUN, M. P. S. Z. Os novos paradigmas em educação: os caminhos viáveis para uma análise. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v.75, n. 179/180/181, p. 211-242, jan/dez. 1994.

LIMA, P. G. Política científica e tecnológica: países desenvolvidos,

América Latina e Brasil. Dourados/MS: Editora da UFGD, 2009b.

LIMA, P. G. Possibilidades ou potencialidades: qual a postura piagetiana

na epistemologia genética sobre a gênese da inteligência ? Campinas:

UNICAMP, 1998 mimeo.

LIMA, P. G. Tendências paradigmáticas na pesquisa educacional. Dissertação de Mestrado. Campinas/SP: Unicamp, 2001. 306p.

MIZUKAMI, M. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo : EPU, 1986.

PIAGET, J. Psicogênese dos conhecimentos e seu significado epistemológico. In: Teorias da linguagem/ teorias da aprendizagem: o debate entre Jean Piaget & Noan Chomsky. São Paulo: Cultrix, SP: 1983.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico crítica: primeiras aproximações. 6.ed.

Campinas/SP: Autores Associados, 1997.

SOBRINHO, J. D. Avaliação institucional: a experiência da Unicamp – condições, princípios, processo. In Pro-posições, Campinas/SP, vol. 6 nº 1 [16], p. 41-54, mar. 1995.

Downloads

Publicado

2013-03-13

Como Citar

LIMA, Rubens Rodrigues. Para compreender a história da educação física. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 2, n. 5, p. p.149–159, 2013. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/educacao/article/view/2241. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua