Usos do texto numa turma de alfabetização

contribuições de um estudo etnográfico para a compreensão das práticas de leitura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/raido.v16i40.16375

Palavras-chave:

alfabetização, leitura, sala de aula, etnografia, eventos de alfabetização

Resumo

Este artigo discute a leitura numa turma de 2º ano de uma escola pública analisando dois eventos de alfabetização: um observado numa aula de Língua Portuguesa e outro numa aula de Ciências Humanas e da Natureza. A perspectiva teórico-metodológica busca uma convergência entre “certa compreensão ético-crítico-política da educação” elaborada por Paulo Freire e uma perspectiva antropológica da escrita, com base nos Novos Estudos do Letramento (NEL), além de se assentar numa concepção de linguagem da Teoria da Enunciação de Bakhtin e seu Círculo. Na produção dos dados foram mobilizados diferentes instrumentos, tais como a observação participante, com notas em caderno de campo e entrevistas. As análises dos eventos indicaram que na aula de português, o texto era tratado superficialmente,  por meio da leitura silenciosa e interpretação escrita individual, com ênfase na decifração, distanciando-se da produção de sentidos; nas aulas de Ciências Humanas e da Natureza foi  possível observar uma perspectiva mais dialógica, com leitura coletiva e discussão de ideias. Nós argumentamos que o trabalho com os textos e a leitura no processo de alfabetização, sobretudo nas aulas de língua materna, pode ser mais fecundo quando se presta ao diálogo e à construção e ampliação de sentidos pelas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Ana Caroline de. Eventos de alfabetização em duas escolas: uma análise comparativa e etnográfica. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2020. 303f.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

BARTLETT, Lesley; MACEDO, Maria do Socorro Alencar Nunes. Aproximações entre a concepção de alfabetização de Paulo Freire e os novos estudos sobre letramento. Revista Brasileira de Alfabetização, São Paulo, v. 1, p. 227-236, 2015.

BUNZEN, Clécio dos Santos. Dinâmicas discursivas na aula de Português: usos do livro didático e projetos didáticos autorais. 2009. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

DEZOTTI, Magda. Eventos e práticas de letramento literário na transição do 5o ao 6o ano do ensino fundamental. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2019.

FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FREIRE, Paulo; MACEDO, Donaldo. Alfabetização: leitura do mundo, leitura da palavra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Rio de janeiro. Paz e Terra, 1976.

FREIRE, Paulo. Cartas a Guiné-Bissau: registros de uma experiência em processo. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 56. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler em três artigos que se completam. 51. ed. São Paulo, Cortez, 2011.

GERALDI, João Wanderlei. Portos de passagem. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

GERALDI, João Wanderlei. A aula como acontecimento. São Carlos. Pedro e João Editores, 2. ed. 2015.

GREEN, Judith; DIXON, Carol; ZAHARLICH, Amy. A etnografia como uma lógica de investigação. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 42. p. 13-79, dez. 2005.

HEATH, Shirley; STREET, Brian. On ethnography: approaches to language and literacy research. Teachers College Press, 2008.

MACEDO, Maria do Socorro. Interações nas práticas de letramento em sala de aula e o uso do livro didático e da metodologia de projetos. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

MACEDO, Maria do Socorro. Letramento escolar como um espaço de tensões: um estudo de caso de uma turma de primeiro ciclo. In: Colóquio internacional sobre letramento e cultura escrita, 3., 2010, Belo Horizonte. Anais [...]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

MACEDO, Maria do Socorro A.N.; ARAÚJO, Rayra Farias. The plural dimension of classroom Reading Practices: Analysis Of A 4th Grade Elementary Classroom. Revista Brasileira de Alfabetização. 2020.

MARINHO, Marildes. Letramento: a criação de um neologismo e a construção de um conceito. In: Cultura escrita e letramento. Orgs. Marildes Marinho e Gilcinei Carvalho. Belo Horizonte: Editora UFMG , 2010.

ROCKWELL, Elsie. Os usos escolares da língua escrita. Caderno de Pesquisa, São Paulo, v. 52, fev. 1985, p. 85-95.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014. [1995].

STREET, Brian. Literacy in theory and practice. New York: Cambridge University Press, 1984.

STREET, B. Os Novos estudos sobre o Letramento: Histórico e perspectivas. In: Cultura escrita e letramento. MARINHO, M.; CARVALHO (org.) Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

STREET, B. Los Nuevos Estudios de Literacidad. In: Zavala, Virginia, at all. Escritura y sociedad: Nuevas perspectivas teóricas y etnográficas, Lima: Red para el Desarrollo de las Ciencias Sociales en el Peru, 2004.

STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. 1 ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

STREET, B. STREET, J. A escolarização do letramento. In: STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. 1 ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

TEBEROSKY, Ana. Aprendendo a escrever: perspectivas psicológicas e implicações educacionais. São Paulo: Ática (2003).

ZAVALA, Virginia; NIÑO-MURCIA, Mercedes; AMES, Patricia. Escritura y sociedad: nuevas perspectivas teóricas y etnográficas. Lima: Red para el Desarrollo de las Ciencias Sociales en el Perú, 2004.

Downloads

Publicado

2022-09-30

Como Citar

Almeida, A. C. de ., & Macedo, M. do S. A. N. . (2022). Usos do texto numa turma de alfabetização : contribuições de um estudo etnográfico para a compreensão das práticas de leitura. Raído, 16(40), 45–71. https://doi.org/10.30612/raido.v16i40.16375

Edição

Seção

Formação de professoras de Português na Licenciatura em Pedagogia: olhares da LA