Decolonialidade na formação em línguas adicionais: dos desafios na ‘encruzilhada’ ao caminho outro de um ‘mosaico’ para uma Linguística Aplicada rizomática

Adriana Cristina Sambugaro de Mattos Brahim, Denise Akemi Hibarino, Phelipe de Lima Cerdeira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo discutir a formação docente e também as práticas docentes em línguas adicionais à luz dos estudos decoloniais (MIGNOLO, 2003; WALSH, 2003; SOUSA SANTOS, 2018) no contexto brasileiro. Essa perspectiva faz-se relevante uma vez que coloca em xeque visões homogêneas de sujeito, de língua e de sociedade, provocando, dessa forma, uma revisão e ressignificação de conceitos inerentes às práticas docentes e de pesquisa. Ao entender como determinado campo de poder (BOURDIEU, 2002) acaba definindo padrões e ecoando narrativas hipertrofiadas, passa a ser possível vislumbrar caminhos distintos, paradigmas outros (MIGNOLO, 2003) capazes de pensar as práticas de ensino e aprendizagem. Nossa reflexão ainda aponta como ponto de partida as metáforas da encruzilhada (CELANI, 1998) e do mosaico (CÉSAR & CAVALCANTI, 2007; KLEIMAN & CAVALCANTI, 2007), presentes nas discussões da Linguística Aplicada inter-trans-indisciplinar, crítica e transgressiva (PENNYCOOK, 2001, 2006), a fim de estabelecer um diálogo crítico/produtivo/questionador. Por último, serão evidenciadas as perspectivas dos autores como vozes de “coletividade” (SOUSA SANTOS, 2018), e será preconizada a perspectiva de uma Linguística Aplicada rizomática.

 


Palavras-chave


Linguística Aplicada. Ensino e aprendizagem. Línguas adicionais. Decolonialidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, C. N. The danger of a single story. Disponível em: h ps://www.ted.com/talks/chimamanda_ngozi_adichie_the_danger_of_a_single_story Acesso em: 25 abr. 2020.

BAKHTIN, M.M./VOLOCHÍNOV, V.N. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Editora Hucitec, 2004 [1929].

BAKHTIN, M.M./VOLOCHÍNOV, V.N. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1979].

BELTRÁN AGUIRRE, B. Aprendizaje y Enseñanza de español con fines específicos. Comunicación en ámbitos académicos y profesionales. Madrid: SGEL, 2012.

BOA SORTE, P. Remixes e a expressão escrita em língua inglesa. In: JORDÃO, C. M. et al. (orgs.). Letramentos em prática na formação inicial de professores. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018, pp. 279-291.

BOHN, H. I. Ensino e aprendizagem de línguas: os atores da sala de aula e a necessidade de rupturas. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Linguística aplicada na modernidade recente: festschrift para Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013, pp.79-98.

BOURDIEU, P. Campo de poder, campo intelectual. Buenos Aires: Editorial Montressor, 2002.

CAMARGO, C. G. de. Crenças e práticas de professores formadores sobre o ensino da compreensão oral em língua inglesa. 2020. No prelo. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Doutorado em Letras: Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2020.

CALVET, L. Saussure: Pró e Contra para uma Linguística Social. São Paulo: Cultrix, 1978.

CASOTTI, J. B. C.; FERRAZ, D. H. Letramentos, políticas linguísticas e educação linguística em contexto capixaba. (orgs.). São Paulo: Pimenta Cultural, 2019.

CASTRO-GOMÉZ, S.; GROSFOGUEL, R. El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global . Bogotá: Siglo del Hombre Editores: Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007.

CAVALCANTI, M. C. Educação Linguística na formação de professores de línguas: intercompreensão e práticas translingues. In: MOITA LOPES, L. P. da. (org.). Linguística Aplicada na modernidade recente: festschrift para Antonieta Celani. São Paulo:

Parábola, 2013, pp. 211-226.

CELANI, A. A. Transdisciplinaridade na Linguística Aplicada no Brasil. In: SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. Linguística Aplicada e transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998, pp. 115-126.

CÉSAR, A. L.; CAVALCANTI, MarildaC. Do singular para o multifacetado: o conceito de língua como caleidoscópio. In: CAVALCANTI, M. C.; BORTONI-RICARDO, S. M. (orgs.). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007, pp. 45-66.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs – Capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1987.

DUBOC, A. P. M. Atitude curricular: letramentos críticos nas brechas da formação de professores e inglês. 2012. 246 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos e Literários em inglês) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

FOUCAULT, M. Posfácio: The subject and power. In: DREYFUS, H.L. & RABINOW, P. (eds.) Michel Foucault: beyond structuralism and hermeneutics. Chicago: University of Chicago Press, 1983.

FARACO, C. A. Linguagem e diálogo: as ideias linguísticas do círculo de Bakhtin. Curitiba: Criar Editores, 2003.

FAURE, G. O. A constituição da interdisciplinaridade. Barreiras institucionais e intelectuais. Revista Tempo Brasileiro, n.108, pp. 61-68, 1992.

FELIX, F. M. Trançando práticas de ensino de línguas na tekoa araxa’í. Em andamento. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Doutorado em Letras: Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1989.

GEE, J. P. Situated language and learning: a critique of traditional schooling. New York: Routledge, 2004.

GIULIANO, F.; BERISSO, D. Educación y decolonialidad: aprender a desaprender para poder re-aprender. Un diálogo geopolítico-pedagógico con Walter Mignolo. Revista del II CE, n. 35, pp. 61-71, 2014.

JORDÃO, C. M. As lentes do discurso: letramento e criticidade no mundo digital. Trabalhos em Linguistica Aplicada, Campinas, v. 46, n. 1, p. 19-29, June 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_ar ext&pid=S0103-18132007000100003&lng=en&nrm=iso Acesso em: 25 fev. 2020.

JORDÃO, C. M. No tabuleiro da professora tem... Letramento Crítico? In: JESUS, D. M. de; CARBONIERI, D. (orgs.). Práticas de Multiletramentos e Letramento Crítico: outros sentidos para a sala de aula de línguas. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, v. 1, pp. 41-56.

JORDÃO, C. M. [Conversa com] Clarissa Menezes Jordão. In: SILVA, K. A.; ARAGÃO, R. C. (orgs.). Conversas com formadores de professores de línguas. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013, pp. 77-91.

JORDÃO, C. M. Apresentação de rumos e passagens. In:______. (org.). A Linguística Aplicada no Brasil: rumos e passagens. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, pp.11-13.

JORDÃO, C. M. et al. (orgs.). Letramentos em prática na formação inicial de professores. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018.

KALANTZIS, M., COPE, B. New learning: a charter for change in education. Disponível em: https://newlearningonline.com/new-learning/chapter-1-new-learning/supporting-material-

/kalantzis-and-cope-a-charter-for-change-in-education Acesso em: 22 abr. 2020.

KLEIMAN, A. B. Agenda de pesquisa e ação em Linguística Aplicada: problematizações. In: MOITA LOPES, L. P. da. (org.). Linguística Aplicada na Modernidade recente: festschrift para Antonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013, pp. 39-58.

KLEIMAN, A. B.; CAVALCANTI, M. C. (orgs.). Introdução: O DLA: uma história de muitas faces, um mosaico de muitas histórias. Linguística Aplicada: faces e interfaces. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007, pp. 9-23.

KUMARAVADIVELU, B. Language Teacher Education for a Global Society: a modular model for knowing, analyzing, recognizing, doing and seeing. NY and London: Routledge, 2012.

MACEDO, P. H. de. Para além do método: a perspectiva do pós-método no ensino de língua inglesa em uma turma regular de 2º ano do ensino fundamental. 2020. 154 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Mestrado em Letras: Universidade

Federal do Paraná, Curitiba, 2020.

MATTOS BRAHIM, A. C. S.; HIBARINO, D. A.; OLIVEIRA, J. J. de; FRANCO, Z. M. B. Which foreign Language to teach? Das its die Frage!. In: MATTOS BRAHIM, A. C. S. de; HIBARINO, D. A. (orgs.). Entre línguas: Letramentos em prática. Campinas, SP: Pontes: 2020, pp. 25-51.

MASNY, D. Multiple literacies theory: discourse, sensation, resonance and becoming. Discourse: studies in the cultural politics of education, v. 33, n. 1, pp. 113-128, fev. 2012.

MENEZES DE SOUZA, L. M. Letramento Crítico. Campo Grande: Anhanguera Uniderp. Entrevista concedida a Ruberval Franco Maciel. 2013. Disponível em: h ps://www.youtube.com/watch?v=NztRaJQTFLU Acesso em: 20 abr. 2020.

MIGNOLO, W. Historias locales, diseños globales. Colonialidad, conocimientos subalternos y pensamiento fronterizo. Buenos Aires: Akal Ediciones, 2003.

MOITA LOPES, L. P. da. Uma linguística aplicada mestiça e ideológica. Interrogando o campo como linguista aplicado. In: ______. (org.). Por uma linguística aplicada INdisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.

MOITA LOPES, L. P. da. Fotografias da Linguística Aplicada brasileira na modernidade recente: contextos escolares. In: ______. (org.). Linguística Aplicada na Modernidade recente:

festschri para Antonieta Celani São Paulo: Parábola, 2013, pp. 39-58.

MONTE MÓR, W. Palestra: Crítica, Letramentos Críticos, Agência e Cidadania Ativa na Educação Linguística. Curitiba, UFPR, 2017.

MONTE MÓR, W. Expansão de perspectiva e desenvolvimento do olhar: um exercício de letramento crítico. In: MACIEL, R.F.; JESUS, D. M.; BARROS, A. L. E. C. (orgs). Linguística Aplicada para além das fronteiras. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018, pp. 299-319.

MONTE MÓR, W. Pluralizações: contribuindo para a formação crítica e criativa nos letramentos. In: MATTOS BRAHIM, A. C S. de; HIBARINO, D. A. (orgs.). Entre línguas: Letramentos em Prática. Campinas: Pontes, 2020, pp. 7-12.

PENNYCOOK, A. A Linguística Aplicada dos anos 90: em defesa de uma abordagem crítica. Tradução de Denise B. Braga e Maria C. dos Santos Fraga. In: SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. Linguística Aplicada e transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998, pp. 21- 46.

CAVALCANTI, M. C. Critical applied linguistics. A critical introduction. London: Lawrence Erlbaum Associates Publishers, 2001.

CAVALCANTI, M. C. Performativity and Language Studies. In: Critical Inquiry in Language Studies: An International Journal, v.1, n.1, pp. 1-19, 2004.

CAVALCANTI, M. C. Uma linguística aplicada transgressiva. In: MOITA LOPES, L. P. da. (org.). Por uma linguística aplicada INdisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006, pp. 67-84.

QUIJANO, A. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In: Cuestiones y horizontes: de la dependencia histórico-estructural a la colonialidad/descolonialidad del poder. Buenos Aires: CLACSO, 2014.

RAJAGOPALAN, K. Prefácio: letramento e pensamento crítico. In: JORDÃO, C. M.et al. (orgs.). Letramentos em prática na formação inicial de professores. Campinas, SP: Pontes Editores, 2018, pp. 7-10.

SANCHES, G. J. O programa Paraná fala inglês: uma autoetnografia sobre concepção de língua e uso de material didático em sala de aula. 2019. 145 f. Dissertação (Mestrado

em Estudos Linguísticos) – Mestrado em Letras: Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2019.

SIGNORINI, I.; CAVALCANTI, M. C. Linguística Aplicada e transdisciplinaridade: questões e perspectivas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998, pp. 21- 46.

SOUSA SANTOS, B. de. Toward a New Common Sense: Law, Science and Politics in the Paradigmatic Transition. New York: Routledge, 1995.

SOUSA SANTOS, B. (org.). Reconhecer para libertar: os caminhos do cosmopolitismo multicultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

SOUSA SANTOS, B. The end of the cognitive empire - the coming age of epistemologies from the South. Durham: Duke University Press, 2018

SOUSA SANTOS, B. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020.

TAKAKI, N. H. Letramentos da globalização: revendo criatividade, criticidade e ética na educação em línguas/linguagens. In: JORDÃO, C. M. (org.). A linguística aplicada no Brasil: rumos e passagens. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, pp. 167-192.

WALSH, C. Las geopolíticas del conocimiento y colonialidad del poder. Entrevista a Walter Mignolo. Revista Académica Polis – Universidad Bolivariana, v. 1, n. 4, pp. 1-22, 2003.




DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v14i36.11639

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.