Reflexões histórico-discursivas sobre o migrante num jornal de 1954

Autores

  • Yasmin Carolyne Soares Barreto Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Marcos Lúcio de Sousa Góis Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

DOI:

https://doi.org/10.30612/raido.v13i33.10091

Palavras-chave:

Estudos do Discurso. Mídia. Migração

Resumo

Este texto apresenta resultados de uma pesquisa que mapeou e analisou um periódico jornalístico brasileiro, da região sul de Mato Grosso do Sul. Para isso, elegeu-se como suporte o jornal O Progresso, digitalizado pelo Centro de Documentação Regional da Universidade Federal da Grande Dourados, limitando-se à década de 1950. Para a composição deste texto, selecionou-se um acontecimento histórico: a Colônia Agrícola Nacional de Dourados, por sua importância no que diz respeito às políticas de colonização de Getúlio Vargas. Pela reportagem, buscou-se compreender como o jornal constrói discursivamente o "migrante" que, na época, se deslocava de outras partes do Brasil e do mundo para fixar-se nessa região. Para dar conta da materialidade discursiva, este artigo mobilizou fundamentos teóricos e metodológicos dos Estudos do Discurso, principalmente aqueles centrados no construto teórico de Michel Foucault, concluindo que a matéria analisada apresenta traços linguístico-discursivos e histórico-sociais que, ainda hoje, ecoam quando se fala do sujeito "migrante".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yasmin Carolyne Soares Barreto, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Graduanda em Letras. 2017. Faculdade de Comunicação, Artes e Letras. Universidade Federal da Grande Dourados. Bolsista CNPq.de Iniciação Científica.

Marcos Lúcio de Sousa Góis, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Doutor em Linguística e Língua Portuguesa pela Unesp de Araraquara. Professor Associado da Faculdade de Comunicação, Artes e Letras. Universidade Federal da Grande Dourados.

Referências

AMOSSY, Ruth (Org.). Imagens de si no discurso: a construção do ethos. São Paulo: Editora Contexto, 2008.

CARLI, Maria A.F. Dourados e a democratização da terra: Povoamento e colonização da Colônia Agrícola Municipal de Dourados (1946-1956). Dourados: UFGD, 2008. IBGE. Resistência & integração: 100 anos de imigração japonesa no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2008. (Centro de Documentação e Disseminação de Informações.)

ERNANDES, Mercolis Alexandre. A construção da identidade douradense: 1920 a 1990. Dourados: UFGD, 2009.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H; RABINOW, P. Michel Foucault, uma trajetória filosófica – para além do estruturalismo e da hermenêutica. Tradução Vera Porto Carrero. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Tradução Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo, Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000a.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: Curso no Collège de France (1975-1976). Tradução Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2000b.

FOUCAULT, Michel. Os anormais: Curso no Collège de France (1974 – 1975). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território, população: curso dado no Collège de France (1977-1978). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FROMM, Erich. Ter ou Ser?. Tradução Nathanael C. Caixeiro. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1987.

GÓIS, Marcos L.S. Discursos contemporâneos: migrantes haitianos no jornal O Globo. IN: GUERRA, Vânia M. L.; NASCIMENTO, Celina A. G. S.; SOUZA, Claudete C.. (Org.). Sociedades contemporâneas: diversidade e transdisciplinaridade. 1ed.Campinas - SP: Pontes, 2016. p. 241-270.

INAGAKI, Edna M. Migração japonesa para o Brasil: os japoneses em Dourados (séculos XIX e XX). Dourados, MS: Ed. UEMS, 2008. 97p.

JARDIM, Denise. Imigrantes ou Refugiados?: tecnologias de controle e as fronteiras. Jundiaí, SP: Paco, 2017.

MEDEIROS, Pedro Paulo. A colônia agrícola nacional de Dourados através de valioso relatório. O Progresso. Dourados, MS, p. 1 e 4, 25 jul. 1954a.

MEDEIROS, Pedro Paulo. A colônia agrícola nacional de Dourados através de valioso relatório (continuação 2). O Progresso. Dourados, MS, p. 2, 1 ago. 1954b.

MEDEIROS, Pedro Paulo. A colônia agrícola nacional de Dourados através de valioso relatório (continuação 3). O Progresso. Dourados, MS, p. 2, 8 ago. 1954c.

NAGLIS, Suzana G. B. “Marquei aquele lugar com o suor do meu rosto”: os colonos da Colônia Agrícola Nacional de Dourados – CAND (1943 - 1960). Dourados-MS: UFGD, 2014.

OLIVEIRA, Benícia Couto de. A política de colonização do Estado Novo em Mato Grosso (1937-1945). 1999. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Assis, p. 128.

PORTOCARRERO, Vera. As ciências da vida: de Canguilhem a Foucault. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2009.

RIBEIRO JR, João. O que é positivismo. São Paulo: Brasiliense, 2001. (Coleção primeiros passos; 72).

RODRIGUES, Adriano Duarte. Delimitação, natureza e funções do discurso midiático. In: MOUILLAUD, Maurice; PORTO, Sérgio Dayrell (org.). O Jornal: da forma ao sentido. 2. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2002.

STAVENHAGEN, Rodolfo. Sete teses equivocadas sobre América Latina. Sociedade e Cultura, v. 17, n. 1, enero-junio, 2014, pp. 159-169. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=70340850015. Acesso em: 05 jan. 2018.

VEYNE, Paul. Foucault revoluciona a história. In. ______. Como se escreve a história e Foucault revoluciona a história. Tradução Alda Baltar e Maria Auxiliadora Kneipp. Revisão técnica Gerusa Jenner Rosas. 4. ed. Brasília, DF: Editora da UnB, 1998.

Downloads

Publicado

13/12/2019

Como Citar

Barreto, Y. C. S., & Góis, M. L. de S. (2019). Reflexões histórico-discursivas sobre o migrante num jornal de 1954. Raído, 13(33), 146–160. https://doi.org/10.30612/raido.v13i33.10091

Edição

Seção

Artigos Científicos - Temática livre

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)