As Representações Sociais de inovação pedagógica na formação de professores

Práticas, saberes e recursos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/eduf.v13i00.16893

Palavras-chave:

Teoria das Representações Sociais, Formação docente, Inovação pedagógica

Resumo

As pesquisas sobre formação e trabalho docentes dizem que os professores não têm sido preparados para o complexo contexto profissional contemporâneo que vem transformando a escola. Sugere-se que isso se deve a uma formação de professores tradicional. Para fazer frente a essas demandas, é indicada a inovação pedagógica. Assim, o objetivo foi explicar as representações sociais que professores da graduação em Pedagogia elaboram sobre inovação pedagógica. Para isso, implementou-se uma pesquisa qualitativa, tendo sido entrevistados 23 formadores. O material coletado foi tratado com o apoio do programa IRaMuTeQ e, posteriormente, submetido à análise temática de conteúdo. Os resultados indicam que há uma mudança nas representações: por um lado, quando referidas à Escola Básica, tencionam-se para “emprego de recursos”; por outro lado, quando referidas ao trabalho na graduação, objetivam-se em “tecnologias”, “metodologias ativas” e “melhoria pedagógica”. Conclui-se que essas representações referentes à Formação Superior se ancoram no quadro histórico da Educação Brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvio Duarte Domingos, Universidade Estácio de Sá (UNESA), Petrópolis – RJ – Brasil

Pesquisador e Professor Titular 3. Pós-Doutorando em Políticas Públicas (UFRJ).

Edna Maria Querido de Oliveira Chamon, Universidade Estácio de Sá (UNESA), Petrópolis – RJ – Brasil

Professora Permanente. Pós-doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

ABDALLA, M. F. B. Saberes da docência: definindo pistas para inovar as práticas pedagógicas. Revista de Educação, Campinas, v. 20, n. 3, p. 215-227, 2015. Disponível em: https://seer.sis.puc-campinas.edu.br/reveducacao/article/view/2909. Acesso em: 12 jun. 2022.

ABRIC, J. C. Coopération, compétition et représentations sociales. Fribourg: DelVal, 1987.

ANDRÉ, M. Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas, SP: Papirus Editora, 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2015.

CAMARGO, B. V.; JUSTO, A. M. IRAMUTEQ: Um Software Gratuito para Pesquisa de Dados Textuais. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2013000200016. Acesso em: 12 jun. 2022.

CAMPOLINA, L. O. Inovação educativa e subjetividade: a configuração da dimensão histórico-subjetiva implicada em um projeto inovador. 2012. Tese (Doutorado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2012.

CAMPOS, P. H. F. O estudo das relações entre práticas sociais e representações. Estudos Goiânia, Goiânia, v. 30, n.1, 51-59, 2003. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/psi-sabersocial/article/view/30664. Acesso em: 14 jun. 2022.

CANDAU, V. M. F. Didática, interculturalidade e formação de professores: desafios atuais. Revista Cocar, n. 8, p. 28-44, 2020. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3045. Acesso em: 10 jun. 2022.

DOMINGOS, S. D.; CASTRO, M. R. Representações sociais de professores formadores sobre a prática de professores da Educação Básica. Revista de Educação, Campinas, v. 22, n. 2, p. 299-315, 2017. Disponível em: https://seer.sis.puc-campinas.edu.br/reveducacao/article/view/3704. Acesso em: 14 abr. 2022.

DOMINGOS, S. D.; COSTA, C. C. Representações sociais de professores de pedagogia sobre suas práticas pedagógicas: o sentido de modelo. Revista Inter Ação, Goiânia, v. 47, n. 2, p. 715–730, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/71363. Acesso em: 01 jan. 2023.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 52. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GATTI, B. A. et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília, DF: UNESCO, 2019.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo do Ensino Superior. Brasília, DF:Inep, 2022.

JODELET, D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. (org.). As Representações sociais. Rio de Janeiro: Eduerj, 2001.

LAHLOU, S. O papel da Psicologia na construção dos Objetos. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v. 16, n. 45, p. 8-30, 2019. Disponível em: http://periodicos.estacio.br/index.php/reeduc/article/viewArticle/6715. Acesso em: 14 jun. 2022.

LÜDKE, M.; IVENICKI, A. Teoria e prática na formação de professores: Brasil, Escócia e Inglaterra. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 30, p. 579-597, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ensaio/a/kzRxZ6gdTBGSbrxJbZn8vrs/. Acesso em: 14 jun. 2022.

MASETTO, M. T. Metodologias ativas no ensino superior: para além da sua aplicação, quando fazem a diferença na formação de profissionais? Revista e-Curriculum, v. 16, n. 3, p. 650-667, 2018. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/37099. Acesso em: 14 jun. 2022.

MICHENER, A. H.; DELAMATER, J. D.; MYERS, D. J. Psicologia Social. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

MOSCOVICI, S. A psicanálise, sua imagem e o seu público. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

NÓVOA, A. Os Professores e a sua Formação num Tempo de Metamorfose da Escola. Educação e Realidade, v. 44, n. 3, e84910, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/DfM3JL685vPJryp4BSqyPZt/. Acesso em: 14 jun. 2022.

QUINTANILHA, L. F. Inovação pedagógica universitária mediada pelo Facebook e YouTube: uma experiência de ensino-aprendizagem direcionado à geração-Z. Educação em revista, Curitiba, n. 65, p. 249-263, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/DtqpqKHBLg59MMfQkKZPfZv/abstract/?lang=pt. Acesso em: 14 jun. 2022.

REIS, A.; ANDRÉ, M.; PASSOS, L. F. Políticas de formação de professores no Brasil, pós LDB 9.394/96. Formação Docente–Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 12, n. 23, p. 33-52, 2020. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/289. Acesso em: 14 jun. 2022.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012.

VEIGA, I. P. A. Inovações e projeto-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Caderno Cedes, Campinas, v. 23, n. 61, p. 267-281, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622003006100002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 jan. 2020.

VINUTO, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, Campinas, v. 22, n. 44, p. 203-220, 2014. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tematicas/article/download/10977/6250/18568. Acesso em: 14 jun. 2022.

WAGNER, F.; CUNHA, M. I. Qual a importância de inovar no ensino superior? Em Aberto, Brasília, v. 32, n. 106, p. 19-23, set/dez. 2019a. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/4222. Acesso em: 14 jun. 2022.

WAGNER, F.; CUNHA, M. I. Oito assertivas de inovação pedagógica na educação superior. Em Aberto, Brasília, v. 32, n. 106, p. 27-41, 2019b. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/4223. Acesso em: 14 abr. 2022.

XAVIER, L. N. O Manifesto dos pioneiros da educação nova como divisor de águas na história da educação brasileira. In: XAVIER, M. C. (org.). Manifesto dos pioneiros da educação: um legado educacional em debate. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

Publicado

2023-03-16

Como Citar

DOMINGOS, Silvio Duarte; CHAMON, Edna Maria Querido de Oliveira. As Representações Sociais de inovação pedagógica na formação de professores: Práticas, saberes e recursos. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 13, n. 00, p. e023004, 2023. DOI: 10.30612/eduf.v13i00.16893. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/educacao/article/view/16893. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua