AS IMPLICAÇÕES LINGUÍSTICAS NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS SURDOS FRONTEIRIÇOS DE PONTA PORÃ/BR E PEDRO JUAN CABALLERO/PY

Karla Alexandra Benites Florenciano, Rita de Cássia Pacheco Limberti

Resumo


 

Resumo: Objetiva-se com este trabalho apontar o papel que exerce e a relevância que tem a Língua de Sinais (LS) na vida dos surdos, como também relatar como os usuários dessa língua lidam com um contexto fronteiriço, de Ponta Porã- Brasil/Pedro Juan Caballero-Paraguai, em que há a presença de duas LS, sendo elas: a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS e a Língua Paraguaia de Sinais - LSPY, além de três línguas orais: a Língua Portuguesa, o Espanhol e o Guarani.  Para tanto, a pesquisa bibliográfica foi o ponto de partida do estudo, a qual contribuiu para o levantamento de informações tanto gerais como específicas, relativas às teorias sobre a língua de sinais, suas particularidades linguísticas e seu contexto histórico. Este trabalho está organizado em três partes: na primeira parte apresenta-se uma visão histórica da educação dos surdos, as principais correntes metodológicas que nortearam essa especialidade de educação em diversos períodos históricos, bem como as semelhanças, diferenças e curiosidades da educação dos surdos no Paraguai e no Brasil. A segunda parte contém a metodologia utilizada na pesquisa. Na terceira parte apresentam-se os resultados e os relatos de alunos oriundos do Paraguai que estudam em escolas brasileiras e que lidam com essa condição linguística e cultural completamente híbrida.

Palavras-chave:  Língua de Sinais, LIBRAS, LPS e Surdos.


Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.