A docência na educação a distância da UFGD

Ednei Nunes de Oliveira

Resumo


Este trabalho reflete sobre a figura do docente da Educação a Distância da UFGD, buscando responder questões tais como: o que significa ser docente a distância para os profissionais que estão à frente do ensino no setor de Educação a Distância da UFGD? Que papéis o docente deve desempenhar e quais têm desempenhado? Que tarefas deve realizar e quais têm realizado? Qual deve ser o perfil desse profissional? Os dados foram levantados a partir da experiência docente dos profissionais envolvidos na EaD/UFGD, bem como por meio de observação, entrevistas informais, pesquisa bibliográfica e documental em material impresso e no ambiente virtual de aprendizagem da instituição. A análise dos dados foi feita em triangulação, comparando-se dados e informações obtidas nas mencionadas fontes, relacionando-as com o referencial teórico e questões de pesquisa. Os resultados indicam que foi possível perceber que a imagem que o docente a distância tem de si, no processo, não é algo hermético ou estanque, uma vez que ela vem sendo construída e desconstruída, de acordo com as demandas que surgem no processo ensino-aprendizagem.

Palavras-chave


Educação a Distância. Docência na EaD. Ensino Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


ABED ‐ Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2012. Curitiba: Ibpex, 2013. Disponível em: http://www.abed.org.br/censoead/censoEAD.BR_2012_pt.pdf. Acessado em: 12 abr 2014.

BRASIL. Decreto Nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/Decreto/D5622.htm. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Decreto Nº 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil ‐ UAB. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004‐2006/2006/decreto/d5800.htm. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Lei Nº 11.273, de 6 de fevereiro de 2006. Autoriza a concessão de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes de programas de formação inicial e continuada de professores para a educação básica. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004‐2006/2006/Lei/L11273.htm#art2iii. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Lei Nº 11.502, de 11 de julho de 2007. Modifica as competências

e a estrutura organizacional da fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior ‐ CAPES, de que trata a Lei no 8.405, de 9 de janeiro de 1992. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007‐2010/2007/Lei/L11502.htm. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm#art37. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Brasília, Agosto de 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Portaria Conjunta CAPES/CNPq/Nº 01, de 12 de dezembro de 2007. Disponível em: http://www.uab.capes.gov.br/images/stories/downloads/legislacao/portaria_capes.pdf. Acessado em: 23 mar 2014.

______. Resolução/CD/FNDE Nº 8, de 30 de abril de 2010. Altera os incisos I a V do art. 9º, o § 1º do art. 10 e o item 2.4 do Anexo I da Resolução/CD/FNDE nº 26, de 5 de junho de 2009. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/fnde/legislacao/resolucoes/item/3390‐resolu%C3%A7%C3%A3o‐cd‐fnde‐n%C2%BA‐8‐de‐30‐de‐abril‐de‐2010. Acessado em: 23 mar 2014.

GOUVÊA, G.; C. I. OLIVEIRA. Educação a Distância na formação de professores: viabilidades, potencialidades e limites. 4. ed. Rio de Janeiro, Vieira e Lent. 2006.

VASCONCELOS, Sérgio Paulo Gomes de. Educação a Distância: histórico e perspectivas. Disponível em: http://filologia.org.br/viiifelin/19.htm. Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos. Acessado em: 23 mar 2014.

HOFFMAN, J. & MACKIN, D. Interactive Television Course Design: Michael Moore’s Learner Interaction Model, from the Classroom to Interactive Television. Paper apresentado no International Distance Learning Conference (IDLCON), Washington DC, march. 1996. apud: OLIVEIRA E SILVA, C. R. de. Bases pedagógicas e ergonômicas para concepção e avaliação de produtos educacionais informatizados. Florianópolis:

UFSC (dissertação de mestrado), 1998.

INEP ‐ Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasil teve mais de 7 milhões de matrículas no ano passado. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/visualizar/‐/asset_publisher/6AhJ/content/brasil‐teve‐mais‐de‐7‐milhoes‐de‐matriculas‐no‐ano‐passado. Acessado em: 23 mar 2014.

NUNES, I. B. Noções de Educação a Distância. Disponível em:

http://www.ibase.org.br/~ined/ivoniol.html. Acessado em: 23 mar 2014.

OLIVEIRA, E. N. & CASSUCI, D. S. B. Interação em AVA pelos profissionais da EaD da UFGD. Dourados, 2013, 10 pág. Curso de Mediação Pedagógica em AVA.

ROCHA, Elizabeth M. & OLIVEIRA, Ednei N. de. A Implantação da Educação a Distância na UFGD e a Formação Continuada dos Profissionais para Atuar na Modalidade Educacional. Revista: EaD e Tecnologias Digitais na Educação, Dourados, MS, n° 1, v.1. Disponível em: http://www.periodicos.ufgd.edu.br/index.php/ead/article/iewFile/265

/1502. Acessado em: 23 mar 2014.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.