Metodologias Ativas no Ensino de Matemática: panorama de pesquisas desenvolvidas em Mestrados Profissionais

Guilherme Oliveira de Souza, Douglas da Silva Tinti

Resumo


O presente artigo tem por objetivo apresentar o mapeamento de pesquisas desenvolvidas em Mestrados Profissionais, que investigaram o uso de Metodologias Ativas nos processos de ensino e de aprendizagem da Matemática. Tal mapeamento foi estruturado na perspectiva apresentada por de Fiorentini et al. (2016) e considerou pesquisas disponibilizadas no Banco de Dissertações e Teses da CAPES; usando o descritor "Metodologias Ativas" e o filtro Mestrado Profissional. Considerando estes critérios foram identificadas 242 pesquisas, das quais 240 abordavam Metodologias Ativas. Ao segmentarmos estas pesquisas por área, verificou-se que apenas 16 estudos (6,67%) refletiram sobre a utilização destas metodologias nas aulas de matemática. Para a análise destas pesquisas foi realizada uma categorização, de acordo com a Metodologia Ativa considerada no contexto dos estudos analisados. Os dados analisados indicam uma pluralidade de estratégias, públicos e conceitos matemáticos envolvidos na implementação de Metodologias Ativas atrelada às pesquisas desenvolvidas no âmbito dos Mestrados Profissionais.

Palavras-chave


Metodologias Ativas. Mestrados Profissionais. Ensino de Matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, B. L. C. (2017) Possibilidades e Limites de uma Intervenção Pedagógica Pautada na Metodologia da Sala de Aula Invertida para os Anos Finais do Ensino Fundamental. 137 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Rio de Janeiro.

Ausubel, d. P. (1982)A Aprendizagem Significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes.

Brasil. (2017)Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Versão Final. Brasília, DF.

Christensen, C.; Horn, M.; Staker, H.(2013) Ensino Híbrido: Uma inovação Disruptiva? Uma Introdução à Teoria dos Híbridos. Clayton Christensen Institute. Disponível em: https://www.pucpr.br/wp-content/uploads/2017/10/ensino-hibrido_uma-inovacaodisruptiva.pdf. Acesso em 01 de novembro de 2019.

Fiorentini, D.; Passos, C. L. B.; Lima, R. C. R. (Org.).(2016) Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001 – 2012. - Campinas, SP: FE/UNICAMP. E-book. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pffe/pagina_basica/58/e-book-mapeamento-pesquisapem.pdf.

Gaeta, M. C. D. (2007) Formação Docente para o Ensino Superior: Uma Inovação em Cursos de Lato Sensu. 213 f. (Programa de Pós-graduação em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Gomes, R. P. Uma Proposta do Uso De Metodologias Ativas com Auxílio do Software Socrative no Ensino de Matemática. 2018. 97 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade do Recôncavo da Bahia, Rio de Janeiro.

Matos, V. C. (2018) Sala de Aula Invertida: Uma Proposta de Ensino e Aprendizagem em Matemática. 145 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade de Brasília, Rio de Janeiro.

Morán, José. (2015) Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens, v. 2, p. 15-33.

Moran, J. (2018) Metodologias Ativas para uma Aprendizagem mais profunda. In: BACICH, L.; MORAN, J. (Org.). Metodologias Ativas para uma Educação Inovadora: Uma Abordagem Teórico-Prática. Porto Alegre: Penso.

Moreira, R. C. (2018) Ensino da Matemática na Perspectiva das Metodologias Ativas: Um Estudo Sobre a “Sala de Aula Invertida”. 60 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Amazonas, Rio de Janeiro.

Oliveira, A. L. (2015) Aprendizagem Colaborativa em Ambiente Virtual de Aprendizagem: A Pesquisa do Professor da Educação Básica. 2015. 122 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Formação de Professores) – Universidade Estadual da Paraíba.

Paiva, T. Y. (2016) Aprendizagem Ativa e Colaborativa: Uma Proposta de Uso de Metodologias Ativas no Ensino da Matemática. 55 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Instituição de Ensino) – Universidade de Brasília, Rio de Janeiro.

Passos, P. P. S. (2016) Metodologias Ativas e Tecnologia: Uma Proposta de Aula Sobre Tópicos Contextualizados de Função Quadrática Com o Auxílio do Programa Socrative. 85 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Queiroz, V. S. (2018) Contribuições da Linguagem Scratch Para o Ensino da Geometria. 150 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Instituição de Ensino) – Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Rio de Janeiro.

Rech, G. A. (2016) Metodologias Ativas Peer Instruction e Team Based Learning na Formação Inicial de Professores de Matemática. 175 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Exatas) – Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social – FUVATES.

Sanches, M. N. (2018) Metodologias Ativas e as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs): Uma proposta de intervenção na aprendizagem com o auxílio do programa Socrative. 119 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Rio de Janeiro.

Santos, W. P. (2018) Uma Proposta Lúdica Sobre o Summaê No IFG - Câmpus Luziânia. 51 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Goiás, Rio de Janeiro.

Schmitt, C. (2018) A Integração das TDICs à Educação Matemática: Um Estudo Sobre o Uso de Ferramentas Digitais e Metodologias Ativas No Ensino e Aprendizagem De Matemática. 196 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia De São Paulo, Rio de Janeiro.

Silva, D. F. (2017) O Jogo como Recurso Pedagógico de Ensino: Uma Proposta Para os Números Relativos. 139 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Projetos Educacionais de Ciências) – Escola de Engenharia de Lorena, Lorena.

Silva, E. J. (2016) Metodologias Ativas e Tecnologia: Uma Proposta de Aula Sobre Tópicos Contextualizados de Função Afim Com o Auxílio do Programa Socrative. 83 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Sousa, F. D. R. B. (2018) Software Geogebra no Ensino da Trigonometria: Proposta Metodológica e Revisão da Literatura a Partir das Produções Discentes nas Dissertações do PROFMAT. 64 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Federal do Maranhão, Rio de Janeiro.




DOI: https://doi.org/10.30612/tangram.v3i1.10616

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

TANGRAM - Revista de Educação Matemática
e-ISSN: 2595-0967

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.