Práticas de escrita em Ciências Biológicas: letramentos acadêmicos (re)contextualizados

Adriana Fischer, Silvania Faccin Colaço

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar interações de estudantes em práticas escritas de letramentos acadêmicos, a fim de caracterizar como ocorrem (trans)formações de identidades docentes. A abordagem metodológica é qualitativa, com análise da fala de dois sujeitos participantes do PIBID, de um Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. A análise é realizada pelas marcas discursivas na voz dos sujeitos – em diários, entrevistas e seminários avaliativos – como indicativas do papel dos estudantes diante de novas práticas de letramento. A base teórica ancora-se nos Novos Estudos do Letramento (STREET, 1995), com abordagem nos letramentos acadêmicos (LEA; STREET, 1998, 2006; LILLIS, 1999, 2001, 2003; FIAD, 2011; FISCHER, 2007, 2010, 2015), considerando-se questões de valor, identidade e poder do grupo social. Além disso, abordam-se os estudos voltados à formação de identidades (BAUMAN, 2005; HALL, 2011, 2012) e sobre a teoria bakhtiniana (BAKHTIN, 2011). As análises evidenciam os modos de interação em práticas de letramento do Pibid, buscando-se estabelecer relações com produções escritas realizadas pelos sujeitos. Os resultados mostram que a interação na sala de aula da Educação Básica possibilita a constituição da identidade profissional na (trans)formação do ser aluno para o ser professor.

Palavras-chave


Letramentos acadêmicos. Identidades na docência. Ciências Biológicas. Pibid.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v11i27.6751

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.