Diálogos entre discursos oficiais e dos periódicos acadêmico-científicos: as práticas sociais de escrita, de produção e de circulação do conhecimento

Ângela Francine Fuza

Resumo


Periódicos científicos brasileiros das diferentes áreas do conhecimento – Sociais, Linguística, Letras e Artes, exatas, Saúde, Engenharias e Humanas – foram analisados a fim de verificar os diálogos estabelecidos entre eles e documentos oficiais envolvidos na prática da produção científica no país. O estudo caracteriza-se como qualitativo-interpretativo, com procedimentos investigativos de base documental, segundo os princípios teóricos dos Letramentos Acadêmicos. Os levantamentos dos dados de cada periódico resumiram-se em histórico, comissão editorial, apoios e indexadores e foram colocados em diálogo com as características dos discursos oficiais. Os resultados evidenciam que os periódicos analisados dialogam e respondem aos discursos oficiais e das agências de pesquisa em proporções variadas, sendo bastante evidente a resposta das revistas aos discursos das agências de fomento à pesquisa e de regulamentação de atividades científicas, em função de seu caráter deliberativo e delimitado. O fato de haver esse diálogo evidencia as relações de poder existentes nas práticas sociais de escrita, de produção e de circulação do conhecimento, indicando que a utilização da linguagem envolve diferentes instâncias e se dá realmente em um elo discursivo contínuo.

Palavras-chave


Diálogo. Discurso oficial. Periódicos acadêmico-científicos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v11i27.6746

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.