Escrita colaborativa de flash fiction e aprendizagem de Inglês como L2: o desenvolvimento da acurácia gramatical e densidade lexical

Diêgo Cesar Leandro, Janaina Weissheimer

Resumo


Escrever textos em uma segunda língua (L2) requer mais esforço cognitivo do que escrever em língua materna e, sendo a produção de linguagem benéfica ao desenvolvimento do aprendiz, faz-se necessário criar estratégias pedagógicas focadas na habilidade de escrita (writing). Este artigo vem reportar um estudo cujo objetivo foi investigar o impacto da escrita colaborativa sobre o desenvolvimento da acurácia gramatical e sobre a densidade lexical nos textos produzidos por aprendizes de inglês como L2. Os participantes produziram, colaborativamente em pequenos grupos, três peças de flash fiction, uma modalidade de narrativa curta, em 100 palavras. A produção escrita foi realizada fora de sala de aula, online por meio da ferramenta GoogleDocs, por um período de 11 semanas. Terminado o processo de escrita colaborativa, os participantes responderam a um questionário online acerca do processo de escrita colaborativa e sobre o gênero flash fiction. Os resultados quantitativos apontam para um redirecionamento de foco, do produto para o processo de composição dos textos, e para a produção de textos com mais substituições lexicais. Os resultados qualitativos revelam que os participantes identificaram tanto vantagens quanto desvantagens do processo de escrita colaborativa e da produção de flash fiction.

Palavras-chave


Escrita colaborativa. Flash fiction. Aprendizagem. Inglês como L2.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGEN, B. Experimental methods for simulation semantics. In: GONZALEZ-MARQUEZ, M.; MITTELBERG, I.; COULSON, S.; SPIVEY, M. J. (Ed.). Methods in cognitive linguistics. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2007. p. 277-301.

BERGSLEITHNER, Joara Martin. Working memory capacity and L2 writing performance. Ciências e Cognição, vol. 15 (2), p. 2-20, 2010. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2016.

BROWN, Douglas H. Teaching by principles: An interactive approach to language pedagogy. 3ed. Pearson Education, 2007.

DÖRNYEI, Zoltán. Research methods in applied linguistics: quantitative, qualitative and mixed methodologies. Oxford: Oxford University Press, 2007.

DUQUE, Paulo Henrique. A integração entre affordances e restrições gramaticais no processo de compreensão de sentenças. Estudos Linguísticos, São Paulo, 42 (1): p. 470-485, jan-abr 2013. Disponível em: . Acesso em: 29 set. 2016.

GURLEY, Jason. Flash what? A quick look at flash fiction. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2014.

KESSLER, Greg; BIKOWSKI, Dawn. Developing collaborative autonomous learning abilities in computer mediated language learning: attention to meaning among students in wiki space. Computer Assisted Language Learning, 23: 1, 41-58, February 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2013.

LEANDRO, Diêgo Cesar; WEISSHEIMER, Janaina; COOPER, Jennifer Sarah. Escrita colaborativa em Inglês como Língua Adicional: produção online e presencial em contexto universitário. Hipertextus Revista Digital, v. 10, julho 2013.

LEKI, Ilona. Understanding ESL writers: A guide for teachers. New Hampshire: Boynton/Cook Publishers, 1992.

MACHADO, Ana Claudia Teixeira. A ferramenta Google Docs: construção do conhecimento através da interação e colaboração. Revista Paidéi@, UNIMES VIRTUAL, Volume 2, número 1, jun. 2009. Disponível em: < https://goo.gl/hcAI9v >. Acesso em: 21 out. 2009.

MEHNERT, Uta. The effects of different lengths of time for planning on second language performance. Studies in Second Language Acquisition, 20, 1998, pp. 83-108.

NUNAN, David. Second language teaching and learning. Boston: Heinle & Heinle Publishers, 1999.

OXFORD, Raquel. The influence of technology on second-language writing. In: OXFORD, Raquel; OXFORD, Jeffrey (Eds.), Second Language Teaching and Learning in the Net Generation. Honolulu: University of Hawai‟i, National Foreign Language Resource Center, 2009. (pp. 85-100)

PARRAS, John. Literary Theory in the Creative Writing Workshop. Journal of Teaching Writing. vol. 22, no. 1. Indiana: Indiana Teachers of Writing, 2005.

RAIMES, Ann. Out of the woods: emerging traditions in the teaching of writing. In: SILBERSTEIN, S. (Ed.), State of the Art TESOL Essays: 25 Years of the Discipline (pp. 237-260). Alexandria, VA.: Teachers of English to Speakers of Other Languages, 1993.

RIBEIRO, Ana Elisa. Produção de textos e ambientes digitais colaborativos: relato de caso em curso de Engenharia do CEFET-MG. In: Anais do XXXVIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, 2010, Fortaleza. Disponível em: < https://goo.gl/vbL6XB>. Acesso em: 10 jul. 2013.

RIBEIRO, Ana Elisa; COSCARELLI, Carla Viana. Agentivity, collaborative writing and NTICs: a brief analysis of three cases of textual production in the text editor from Google Docs. In: JUNQUEIRA, Eduardo S.; BUZATO, Marcelo E. K. (Orgs.). New literacies, new agencies? A brazilian perspective on mindsets, digital practices and tools for social action in and out of school. 1ed. Nova York: Peter Lang, 2013, v. 1, p. 105-125.

SERAFIM, Maria Lúcia; PIMENTEL, Fernando Sílvio Cavalcante; SOUSA DO Ó, Ana Paula de. Aprendizagem colaborativa e interatividade na web: experiências com o Google Docs no ensino de graduação. In: Anais eletrônicos 2º Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação – Multimodalidade e Ensino. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), 2008. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2011.

SOUSA, Lorena Azevedo de. A ferramenta VoiceThread em uma abordagem híbrida: o desenvolvimento da produção oral e da habilidade de noticing na aprendizagem de inglês como L2. Dissertação de mestrado. Natal: Pós-graduação em Estudos da Linguagem, UFRN, 2014.

STORCH, Neomy. Are two heads better than one? Pair work and grammatical accuracy. System 27, 1999, 363-374.

STORCH, Neomy. Collaborative writing: Product, process, and students’ reflections. Journal of Second Language Writing 14, 2005, 153–173.

THOMAS, G. W. Writing Flash Fiction. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2014.

WEISSHEIMER, Janaina. Working memory capacity and the development of L2 speech production: an exploratory study. Unpublished Doctoral Dissertation, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

WEISSHEIMER, Janaina; BERGSLEITHNER, Joara Martin; LEANDRO, Diêgo Cesar. Escrita colaborativa com Googledocs na aprendizagem de inglês como língua adicional. In: BECK, M. S.; SILVEIRA, R.; FUNCK, S. B.; XAVIER, R. P. (Orgs.). Anais do III Congresso Internacional da ABRAPUI. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2012. ISBN: 978-85-98703-12-1.

WEISSHEIMER, Janaina; SOARES, Wilka Catarina da Silva. A escrita colaborativa mediada pelo Google Docs na aprendizagem de inglês como LE. In: ARAÚJO, Silvano P. de; GALVÃO, Marise A. M.; VIAN JR., Orlando. (Orgs.) O ensino de inglês na universidade: mapeando caminhos, explorando novas trilhas, 2014.

WEISSHEIMER, Janaina; LEANDRO, Diêgo Cesar. Facebook e aprendizagem híbrida de inglês na Universidade. In: ARAÚJO, Júlio; LEFFA, Vilson (Orgs.), Redes sociais e aprendizagem de línguas: o que temos de aprender? São Paulo: Parábola Editorial, 2016.




DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v11i27.5658

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.