Escrita e formação docente: desafios na prática de escrita na formação inicial para a docência em Língua Portuguesa

Autores

  • Tânia Guedes Magalhães
  • Andreia Rezende Garcia Reis Faculdade de Educação da UFJF

DOI:

https://doi.org/10.30612/raido.v11i27.5605

Palavras-chave:

Formação de professores. Gêneros textuais. Escrita.

Resumo

Este trabalho apresenta o resultado de uma pesquisa empreendida com alunos do curso de Letras/Português da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) que buscou analisar a compreensão dos alunos sobre a escrita de gêneros acadêmicos em disciplinas de estágio supervisionado em Língua Portuguesa, realizada no último ano do curso integral, em 2014. Consideramos que a inserção do aluno em práticas de escrita de gêneros acadêmicos é um importante processo de socialização. Como metodologia, utilizamos questionário aberto, aplicado ao final do período em que os alunos produziram seus textos, após escrita-reescrita-reflexão sobre a escrita. Os dados mostram que a) uma minoria discente está imersa em práticas de escrita acadêmica ao longo do curso de Letras; b) os alunos deparam-se ao final do curso com dificuldades de escrita ainda não detectadas ao longo da graduação; c) há maior envolvimento dos alunos na escrita de artigos e relatos quando há contexto de circulação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andreia Rezende Garcia Reis, Faculdade de Educação da UFJF

Professora Adjunta da Faculdade de Educação da UFJF

Referências

ANDRADE, L. T. Uma proposta discursiva de formação docente. Revista Práticas de Linguagem. v. 1, n. 2, jul./dez. 2011. Disponível em http://www.ufjf.br/praticasdelinguagem/files/2012/02/Fale-para-o-professor-Uma-proposta-discursiva-de-forma%C3%A7%C3%A3o-docente-C%C3%B3pia.pdf Acesso em janeiro de 2016.

BEZERRA, B. G. Letramentos acadêmicos na perspectiva dos gêneros textuais. Fórum Linguístico, Florianópolis, v. 9, n. 4, p. 247-258, out./dez. 2012. Acesso em abril de 2014.

Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/forum/article/view/1984-8412.2012v9n4p247/24296

BRASIL/MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: primeiro e segundo ciclos do ensino fundamental. Língua Portuguesa / Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL/MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRONCKART, J. P. Atividades de linguagem, discurso e desenvlvimento humano. (organização Anna Rachel Machado; Maria de Lourdes Meirelles Matencio; tradução Anna Rachel Machado; Maria de Lourdes Meirelles Matencio (et al). Campinas-SP: Mercado de Letras, 2006.

_______. Gêneros de textos, tipos de discurso e sequências. Por uma renovação no ensino da produção escrita. Revista Letras. Santa Maria, v. 20, n. 40, p. 163-176, 2010

_______. Meio século de didática da escrita nos países francófonos: balanço e perspectivas. In: RINCK, F.; BOCH. F.; ASSIS, J.A. Letramento e formação universitária: formar para a escrita e pela escrita. Campinas- SP: Mercado de Letras, 2015.

CRISTÓVÃO, V.L.L; BORK, A. V. B.; VIEIRA, I. R. Mapeamento de grupos de pesquisa em torno de letramento (em língua materna): desdobramentos do Projeto ILEES no Brasil. LETRAS & LETRAS , v. 31, n. 3. jul./dez, 2015 Acesso em janeiro de 2016.

Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/30593/16707

FERRAREZI Jr., C. Pedagogia do silenciamento. São Paulo: Parábola, 2014

FIAD, R. S; SILVA, L. L. M. Escrita na formação docente: relatos de estágio. Acta Scientiarum. Maringá, v. 31, n. 2, p. 123-131, 2009 Acesso em janeiro de 2016.

Disponível em http://eduem.uem.br/ojs/index.php/ActaSciLangCult/article/view/3600

GARCIA-REIS, A. R.; MAGALHÃES, T. G. As experiências de escrita na formação de professores de Língua Portuguesa: uma prática no curso de Letras da UFJF. In: GARCIA-REIS, A. R.; MAGALHÃES, T. G. Letramentos e práticas de ensino. Campinas, SP: Editora Pontes, 2016.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade. Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010.

MARINHO, M. A escrita nas práticas de letramento acadêmico. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 10, n. 2, p. 363-386, 2010.

MENDES, A. S.; SILVA, W. R.; GONÇALVES, A. V.; MELO, L. C. Intensificação da reflexão na escrita do professor em formação inicial: uma abordagem sistêmico-funcional. Revista Filologia e Linguística, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 509-537, jul./dez. 2015. Acesso em julho de 2016

Disponível em http://revistas.usp.br/flp/article/view/95938/111829

MOTA-ROTH, D.; HENDGES, G. R. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola editorial, 2010.

RINCK, F.; BOCH. F.; ASSIS, J.A. Apresentação. In: Letramento e formação universitária: formar para a escrita e pela escrita. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2015.

STREET, B. Academic Literacies approaches to Genre? Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 10, n. 2, p. 347-361, 2010.

Downloads

Publicado

18/08/2017

Como Citar

Magalhães, T. G., & Reis, A. R. G. (2017). Escrita e formação docente: desafios na prática de escrita na formação inicial para a docência em Língua Portuguesa. Raído, 11(27), 206–223. https://doi.org/10.30612/raido.v11i27.5605

Edição

Seção

PARTE II - ESCRITA ACADÊMICA NO CONTEXTO DE ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)