Tecnologias: processo de desterritorialização de identidades

Silvelena Cosmo Dias

Resumo


Este artigo objetiva problematizar a maneira como materiais de língua inglesa (LI), integrantes do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), se apropriam do discurso sobre as “novas” tecnologias de modo a entrever o imbricamento entre as representações sobre as tecnologias e sobre o aluno. O aporte teórico de sustentação da pesquisa é a perspectiva teórico-metodológica, denominada discursivo-desconstrutiva, balizada pelas teorias do discurso (com base em Foucault), pela desconstrução derrideana, que problematiza o que parece evidente e natural, e pela psicanálise lacaniana, no diz respeito ao sujeito do inconsciente, da falta e do desejo. A análise de natureza discursiva e interpretativa, sobre o funcionamento discursivo, possibilitou rastrear representações de alunos como nativos digitais e autônomos. O discurso sobre as “novas” tecnologias (re-) apresentam-nas, para o aluno, como possibilidades de aprendizagem da LI, de inserção no mundo globalizado e digital, e como corolário, a sua integração no mundo do trabalho e ascensão social.

Palavras-chave


Tecnologias. Representações. Poder-saber.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDRILLARD, J. Simulacros e simulações. Trad.: Maria João da Costa Pereira. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Brasília: MEC; SEMTEC, 2006.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação: FNDE. Edital de Convocação para Inscrição no Processo de Avaliação e Seleção de Coleções Didáticas, para o Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2012, 2011a.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Ministério da Educação. Guia de livros didáticos: PNLD 2012: Língua Estrangeira Moderna. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2011b.

CORACINI, M. J. As representações do saber científico na constituição da identidade do sujeito-professor e do discurso da sala de aula. In: CORACINI, M. J. (Org.). Identidade e discurso: (des)construindo subjetividades. Campinas: Unicamp; Chapecó: Argos Editora

Universitária, 2003a, pp. 319-336.

CORACINI, M. J. O (a) professor(a) de língua portuguesa entre preplexidades e (des)encantos. In: CORACINI, M. J. (Org.). Identidade e discurso: (des)construindo subjetividades. Campinas: Unicamp; Chapecó: Argos Editora Universitária, 2003b, pp. 238-255.

CORACINI, M. J. O olhar da ciência e a construção da identidade do professor de língua. In: BERTOLDO, E. S.; CORACINI, M. J. (Orgs.). O desejo da teoria e a contingência da prática: discursos sobre e na sala de aula (língua materna e língua estrangeira). Campinas: Mercado de Letras, 2003c, pp. 193-210.

CORACINI, M. J. A celebração do outro: arquivo, memória e identidade: línguas (materna e estrangeira), plurilinguismo e tradução. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

CORACINI, M. J. Discurso e escrit(ur)a: entre a necessidade e a impossibilidade de ensinar. In: CORACINI, M. J.; ECKERT-HOFF. B. M. (Orgs.). Escrit(ur)a de si e alteridade no espaço papel-tela: alfabetização, formação de professores, línguas materna e estrangeira. Campinas: Mercado de Letras, 2010, pp. 17-50.

CORACINI, M. J. (Org.). Interpretação, autoria e legitimação do livro didático: língua materna e língua estrangeira. 2. ed. Campinas: Pontes Editores, 2011.

COUCHOT, E. Da representação à simulação: evolução das técnicas e das artes da figuração. In: Imagem-máquina: a era das tecnologias do virtual. PARENTE, A. (Org.). Trad. Rogério Luz et al. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 2011.

DELEUZE, G. O que é um Dispositivo. In: DELEUZE, G. O Mistério de Ariana. Cinco Textos e uma Entrevista de Gilles Deleuze. Trad. Edmundo Cordeiro. Lisboa: Vega, 1996.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 1. Trad. Ana Lúcia de Oliveira, Aurélio Guerra Neto e Celia Pinto Costa. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2011.

DERRIDA, J. Margens da Filosofia. Trad. Joaquim Torres Costa e António M. Magalhães. Porto: RÉS Editora, 1986.

DERRIDA, J. Gramatologia. Trad. Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Perspectiva, 2011.

DERRIDA, J. Pensar em não ver: escritos sobre as artes do visível (1979- 2004). (Org.) MICHAUD, G.; MASÓ, J.; BASSAS, J. Trad. Marcelo Jacques de Moraes. Revisão técnica de João Camillo Penna. Florianópolis: Editora UFSC, 2012.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Trad. Laura Fraga de Almeida Sampaio. 12. ed. São Paulo: Loyala, 1995a.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995b, pp. 231-249.

FOUCAULT, M. Nietzsche, Marx e Freud – theatrum philosofi cum. Trad. Jorge Lima Barreto. São Paulo: Editora Princípio, 1997.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Trad. Roberto Machado. 14. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Trad. Luis Felipe Baeta Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009a.

FOUCAULT, M. O que é um autor? In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos: estética – literatura e pintura, música e cinema (Vol. III). Trad. Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009b, pp. 264-298.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografi as do desejo. Petrópolis: Vozes, 1996.

KEHL, M. R. O espetáculo como meio de subjetivação. In: BUCCI, A.; KEHL. M. R. (Org.). Videologias: ensaios sobre a televisão. São Paulo: Boitempo, 2004, pp. 43-62.

LACAN, J. O seminário, livro 23: O sinthoma. Trad. Sergio Laia. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

LACAN, J. O seminário, livro 16: de um outro ao outro. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

LEMOS, A. Ciberespaço e tecnologias móveis: processos de territorialização desterritorialização na cibercultura. In: Encontro Anual da COMPÓS - Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. 15., Bauru. UNESP-Bauru, 2006. Disponível em: www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/territorio.pdf. Acesso em: 29 jan. de 2016.

MASCIA, M. A. A. Investigações discursivas na pós-modernidade: uma análise das relações de poder-saber do discurso político educacional de língua estrangeira. Campinas: Mercado de Letras, São Paulo: Fapesp, 2002.

NASIO, J. D. Lições sobre os 7 conceitos cruciais da Psicanálise. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

PRENSKY, M. Nativos digitais, imigrantes digitais. Trad. Roberta de Moraes Jesus de Souza. On the Horizon - NCB University Press, v. 9, n. 5, 2001. Disponível em www.Marcprensky.com/.../ Prensky% 20-%20Digital%20Nativos. Acesso em: 13 mar. de 2011.




DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v14i36.11960

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.