Competências digitais na educação básica

Os desafios do ensino híbrido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/eduf.v13i00.17778

Palavras-chave:

Competências Digitais, Formação Continuada, Professores, Ensino Híbrido

Resumo

A adoção do ensino híbrido, em muitas escolas, tem obrigado os professores a desenvolverem competências digitais para a integração das tecnologias da informação e comunicação (TIC). O objetivo desta pesquisa foi avaliar o nível de competências digitais dos professores de Ensino Médio numa rede de ensino privado. Trata-se de uma pesquisa de abordagem quali-quantitativa que utilizou o questionário DigCompEdu check-in, instrumento criado para compreender as expectativas, necessidades de formação em competências digitais e desafios com o ensino híbrido, em um grupo de professores do Ensino Médio do interior do Estado de São Paulo. Após a aplicação do instrumento, analisou-se os resultados utilizando o software IBM SPSS Statistics® 22.0 para análise estatística descritiva e inferencial das questões. Os resultados mostraram que os professores têm uma percepção de sua competência digital próxima da realidade, porém autoavaliaram-se em níveis um pouco acima do revelado pelo instrumento DigCompEdu check-in.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heber Ceribelli, Instituição Paulista Adventista de Educação e Assistência Social

Diretor geral de Educação da Rede Adventista de Ensino Região Central de São Paulo (APAC).

Francislê Neri de Souza, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Professor Permanente no Mestrado Profissional em Educação.

Helena Brandão Viana, Centro Universitário Adventista de São Paulo

Professora Permanente no Mestrado Profissional em Educação.

Roberta Rodrigues de Oliveira Guimarães, Instituição Paulista Adventista de Educação e Assistência Social

Diretora de unidade Educacional – Campinas - Castelo- da Rede Adventista de Ensino Região Central de São Paulo (APAC).

Referências

BENEDET, M. L. Competências Digitais: desafios e possibilidades no cotidiano dos professores da Educação Básica. 2020. Dissertação (Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Araranguá, SC, 2020.

BILBAO-AIASTUI, E.; ARRUTI, A.; MORILLO, R. C. A systematic literature review about the level of digital competences defined by DigCompEdu in higher education. Aula Abierta, v. 50, n. 4, p. 841-852, 20 dez. 2021.

CASTRO, F.; LUCAS, M. A importância das competências digitais dos professores na operacionalização das Orientações Curriculares para as TIC no 1.o CEB. Indagatio Didacrica, v. 14, n. 1, p. 99-115, 2022.

CHAABAN, Y.; MOLONEY, R. An Exploratory Study of the Factors Associated With Literacy Teachers’ Integration of Technology: A Study of Lebanese Schools. Journal of Digital Learning in Teacher Education, v. 32, n. 4, p. 128-139, 1 out. 2016.

CUADRADO, A. M. M.; SÁNCHEZ, L. P.; TORRE, M. J. de la. Las competencias digitales docentes en entornos universitarios basados en el Digcomp. Educar em Revista, v. 36, 2020.

DESSEN, M. A. et al. A ciência do desenvolvimento humano. Tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, 2005.

FERRARI, A.; PUNIE, Y.; BREČKO, B. N. DIGCOMP: A Framework for Developing and Understanding Digital Competence in Europe. [S. l.]: Fundacja ECCC, 2013.

FIGUEIRA, L. F.; DOROTEA, N. Competência digital, DigCompEdu Check-In como ferramenta diagnóstica de literacia digital para subsidiar formação de professores. Educ. Form., v. 7, p. e8332, 13 out. 2022.

FREITAS, C. L. de; CUNHA, D. A. da; MANFREDO, E. C. G. Práticas e formações de professores de matemática no ensino remoto. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, v. 10, n. 1, e22012, 2 mar. 2022.

GALLARDO-ECHENIQUE, E. E. et al. Digital Competence in the Knowledge Society. MERLOT Journal of Online Learning and Teaching, v. 10, n. 1, 2015.

HAIR, J. L. et al. Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ILOMÄKI, L.; KANTOSALO, A.; LAKKALA, M. What is digital competence? 2011. Disponível em: http://linked.eun.org/web/guest/in-depth3. Acesso em: 10 ago. 2023.

JIMÉNEZ-HERNÁNDEZ, D. et al. Digital competence of future secondary school teachers: Differences according to gender, age, and branch of knowledge. Sustainability (Switzerland), v. 12, n. 22, p. 1–16, 2 nov. 2020.

LUCAS, M.; BEM-HAJA, P. Estudo sobre o nível de competências digitais dos docentes do ensino básico e secundário dos Agrupamentos de Escolas e das Escolas Não Agrupadas da rede pública de Portugal Continental. Aveiro, Portugal: Ministério da Educação, 2021. https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Noticias_documentos/estudo_sobre_o_nivel_de_competencias_digitais_dos_docentes_do_ensino_basico_e_secundario_dos_agrupamentos_de_escolas_e_das_escolas_nao_agrupadas_da_rede_publica_de_portugal_continental.pdf. Acesso em: 10 ago. 2023.

MINAYO, M. C. DE S.; SANCHES, O. Quantitativo-qualitativo: oposição ou Complementaridade? Caderno de Saúde Pública, v. 9, n. 3, p. 239–262, jul. 1993.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar: convite à viagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

RODRIGUES, N. F. et al. Os professores, as tecnologias e as competências digitais: proposições teóricas. In: Congresso Internacional TIC e Educação, 5., 2018. Anais[...]. [S. l.: s. n.], 2018.

SANTOS, G. M. DOS. Competência digital de educadores da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental: estudo no sistema municipal de ensino de marília-sp. Marília, SP: [s. n.], 2022.

SILVA, E.; LOUREIRO, M. J.; PISCHETOLA, M. Educação Competências digitais de professores do estado do Paraná (Brasil). Eduser: Revista de Educação, v. 11, n. 1, p. 2019.

SOMYÜREK, S.; COŞKUN, B. K. Digital competence: Is it an innate talent of the new generation or an ability that must be developed? British Journal of Educational Technology, v. 44, n. 5, set. 2013.

SWEENEY, D. J.; ANDERSON, D. R.; CAM, J. D. Quantitative methods for business. 12. ed. Cincinnati: South Western College Publishing, 2013.

TARDIF, M.; LESSARD, C.; LAHAYA, L. Os professores face ao saber - esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 4, p. 214–233, 1991.

VÁZQUEZ-CANO, E.; MENESES, E. L.; GARCÍA-GARZÓN, E. Differences in basic digital competences between male and female university students of Social Sciences in Spain. International Journal of Educational Technology in Higher Education, v. 14, n. 1, 1 dez. 2017.

VÁZQUEZ-CANO, E.; MENGUAL-ANDRÉS, S.; ROIG-VILA, D. R. Análisis lexicométrico de la especificidad de la escritura digital del adolescente en WhatsApp. RLA. Revista de Lingüística Teórica y Aplicada, v. 53, n. 1, p. 83-105, 2015.

VIEIRA, P. R. DA C.; RIBAS, J. R. Análise Multivariada com o Uso do SPSS. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

VÓLQUEZ PÉREZ, J. A.; AMADOR ORTÍZ, C. M. Competencias digitales de docentes de nivel secundario de Santo Domingo: un estudio de caso. RIDE Revista Iberoamericana para la Investigación y el Desarrollo Educativo, v. 11, n. 21, 23 jul. 2020.

Publicado

2023-12-06

Como Citar

CERIBELLI, Heber; SOUZA, Francislê Neri de; VIANA, Helena Brandão; GUIMARÃES, Roberta Rodrigues de Oliveira. Competências digitais na educação básica: Os desafios do ensino híbrido. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 13, n. 00, p. e023012, 2023. DOI: 10.30612/eduf.v13i00.17778. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/educacao/article/view/17778. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua