Facebook na construção e ampliação de sentido na comunicação dos estudantes surdos

Nelson Dias, Alexandra Ayach Anache, Ruberval Franco Maciel

Resumo


Este artigo traz uma discussão sobre a utilização do Facebook como forma de construir e ampliar sentido na escrita de estudantes surdos. Com as novas tecnologias é possível utilizar várias mídias para produzir sentidos nas redes sociais, o objetivo deste trabalho é utilizar essas mídias para contribuir na produção escrita dos estudantes surdos. Para isso, utilizou-se a metodologia da translinguagem de Canagarajah (2013) que vem quebrar os estudos lineares das línguas, no caso em questão, a língua de sinais e a língua portuguesa, dando um novo formato de múltiplas semioses que se pode usar no ensino da língua portuguesa para estudantes surdos. Conclui-se que com a prática translíngue, é  possível chegar ao entendimento no processo de produção de sentido do estudante surdo, dessa forma, a utilização de outras mídias pode favorecer a ampliação de léxicos e ampliar sentidos permitindo uma grande contribuição no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes.

Palavras-chave


Facebook. Estudantes surdos. Translinguagem.

Texto completo:

PDF

Referências


CANAGARAJAH, S. Translingual practice. New York:Routledge, 2013

CERTEAU, M. The practice of everyday life. Trans. Steven Rendall. Berkeley: University of California Press. 1986

GOFFMAN, Erving. Estigma: La Identidade Deteriorada. 1º Ed. 10ª reimp. Buenos Aires: Amorrortu, 2006.

KARNOPP, Lodenir Becker. Práticas de leitura e escrita em escolas de surdos. In: FERNANDES, Eulalia (org.). Surdez e Bilinguismo. Porto Alegre/RS: Editora Mediação 7ª Ed., 2015.

KOZINETS, R.V. Netnografia: Realizando Pesquisa Etnográfica Online; Tradução: Bueno, D; Revisão técnica: TOSI, T.M; JUNIOR, R.R,J. Porto Alegre: Editora Penso, 2015.

QUADROS, Ronice Muller. O “bi” em bilinguismo na Educação de surdos. . In: FERNANDES, Eulalia (org.). Surdez e Bilinguismo. Porto Alegre/RS: Editora Mediação 7ª Ed., 2015.

SILVA, M. G. M. Mobilidade e construção do currículo na cultura digital. In: ALMEIDA, M.E.B; SILVA, B.D;DIAS, P. (orgs.). Cenários de inovação para a educação na sociedade digital. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

Vygotski, Lev Semenovitch. Obras Escogidas V: Fundamentos de defectología. Madrid: Visor, 1997.




DOI: https://doi.org/10.30612/eadtde.v5i6.6279

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.