Avaliação de software educativo: a teoria em prática

Michelly dos Santos Gonçalves

Resumo


Os softwares educacionais têm expandido praticamente em todas as áreas do conhecimento e em vários níveis desde a pré-escola à pós-graduação. Com o rápido desenvolvimento da tecnologia do computador, esses programas foram aprimorados para atender a uma ampla gama de experiências de ensino e aprendizagem. Este artigo discute diversas maneiras em que um software educacional é analisado. Professores apoiam firmemente determinados pontos de vista sobre ensino e aprendizagem que reforçam a sua adoção em determinados critérios de avaliação. Assim como o programa reflete a forma como o ensino e a aprendizagem é visto, as metáforas educacionais são usadas como uma abordagem avaliativa para examinar a teoria e prática de avaliação de software na educação e para educação.

Palavras-chave


Software educacional. Avaliações. Metáforas educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BELLONI, M. L. O que é mídia-educação. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

BITTAR, M. O uso de softwares educacionais no contexto da aprendizagem virtual. In: CAPISANI, D. (Org.). Educação e Arte no Mundo Digital. Campo Grande, MS: AEAD/UFMS, 2000. cap. 2, p. 77 –101.

D’AMBRÓSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 1996.

GLADCHEFF A. P.; ZUFFI, E.M.; SILVA, M. da. Um Instrumento para Avaliação da Qualidade de Softwares Educacionais de Matemática para o Ensino Fundamental. Anais do XXI Congresso da Sociedade Brasileira de Computação. Fortaleza, 2001.

GOMES, A. S.; PADOVANI, S. Usabilidade no ciclo de desenvolvimento de software educativo. In: Simpósio Brasileiro de Informática na Educação SBIE2005, Juiz de Fora (MG). V.1.

GOMES, A.S.; CASTRO-FILHO, J. A. GITIRANA, V.; SPINILLP, A.; Alves, M.; MELO, M.; XIMENES, J. Avaliação de software educativo para o ensino de matemática. Em E. F. Ramos (ed.) Convergências Tecnológicas – Redesenhando as Fronteiras da Ciência e da Educação: Anais. SBC 2002. ISBN: 85-88442-27-2 v. 5.

HERNANDES, V. K. Analisando e avaliando os softwares educacionais. In: ALMEIDA, F. J. de (Org.) Introdução à informática para educadores (Módulo I). São Paulo: PUC, 1998. p. 35-37.

JUCÁ, S. C. S. (2006). A Relevância dos Softwares Educativos na Educação Profissional. In: Revista Ciências e Cognição, Vol. 8: 22-28.

LYRA, A. R. L.; Leitão, D. A.; Amorim, G. B. C.; Gomes, A. S. Ambiente virtual para análise de software educativo. WIE 2003. Campinas: SBC, 2003.

LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem escolar. 14ª Ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MACHADO, N.J. Matemática e Realidade. São Paulo: Cortez, 1987.

MORAES, M. C. Informática educativa no Brasil: uma história vivida, algumas lições aprendidas. Revista Brasileira de Informática na Educação, Florianópolis, n. 1, p. 19-44, set. 1997. Disponível em http://www.inf.ufsc.br/sbc-ie/revista/nr1/mariacandida.html

OLIVEIRA, C.C; MENEZES, E.I; MOREIRA, M. Ambientes informativos de aprendizagem: Produção e avaliação de software educativo. Campinas: Editora Papirus, 2001.

PAPERT, S. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

VALENTE, J. A. Análise dos diferentes tipos de softwares usados na educação. Anais do III Encontro Nacional do PROINFO. Pirenópolis: MEC, 1998.

VALENTE, J.A. Diferentes Usos do Computador na Educação. Em J.A. Valente (Org.), Computadores e Conhecimento: repensando a educação (pp.1-23).Campinas: Gráfica da UNICAMP, 1993




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.