Por uma sociologia (crítica) da educação a distância: algumas indicações

Alexandre Marinho Pimenta

Resumo


A educação a distância baseada em ambientes virtuais emerge num contexto de massificação dos sistemas educacionais contemporâneos, de crise do pensamento crítico e radical, e do advento da chamada sociedade da informação. Esse artigo busca refletir o desafio de reconstruir uma sociologia crítica da educação que abarque essa nova modalidade educacional. Através de uma revisão e análise de literatura apenas inicial, com destaque para Derouet, Wolton e Mattelard, esboçamos um marco teórico, que é complementado por uma problematização do cenário da educação a distância em nosso país. Conclui-se a necessidade de uma análise interdisciplinar da educação a distância e a importância de não se fetichizar a presencialidade ou a virtualidade em si como elementos de transformação educacional.

Palavras-chave


Sociologia da educação. Crítica. Educação a distância. Sociedade da informação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTBACH, P. G. MOOCs as Neocolonialism: Who Controls Knowledge? International Higher Education. n. 75, Spring, 2014. pp. 5-7.

BOLTANSKI, L.; CHIAPELLO, È. O novo espírito do capitalismo. São Paulo: UFMG, Martins Fontes, 2009.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

BRASIL. Decreto n. 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 2005.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede - A era da informação: economia, sociedade e cultura. V. 1. São Paulo: Paz e Terra, 2013.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação no Brasil: TIC domicílios e empresas 2013. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2014.

DEROUET, J. L. A sociologia das desigualdades de educação numa sociedade crítica. Sociologia, Problemas e Práticas. 2004, n.45, pp. 131-143.

FAINHOLC, B. Fragmentos de Programas, profesores y estudiantes virtuales: una sociología de la educación a distancia. Santillana, Buenos Aires, 2009.

GIOLO, J. A educação à distância e a formação de professores. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 105, p. 1211 1234, set./dez. 2008.

HEY, A. P. Esboço de uma sociologia do campo acadêmico: a educação superior no Brasil. São Carlos: EdUFSCar, 2008.

INTERNATIONAL TELECOMMUNICATION UNION. Measuring the Information Society - Report 2014. Livro eletrônico. 2014.

INEP/MEC. Resultados Censo da educação superior 2013. Disponível em:

http://portal.inep.gov.br/. Acesso em: 23 nov. 2014.

MACHADO, G. J. C.. Haveria de existir sentimento de presença nos ambientes virtuais de aprendizagem?. In: ______. (Org.). Educação e Ciberespaço: Estudos, propostas e desafios. Aracaju: Virtus Editora, 2010, v. , p. 236-254.

MARTINS, C. B. Encontros e desencontros da sociologia e educação no Brasil. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo , v. 18, n. 53, Out. 2003.

______. Estudos Sociológicos sobre Educação no Brasil: comentários críticos. O que ler na Sociologia brasileira 1970 - 2002. São Paulo:

Sumaré, 2002, v. IV.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. 2. ed. rev. e amp. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

MCKINSEY & COMPANY. Offline and falling behind: Barriers to Internet adoption. Livro Eletrônico. 2014.

SANTOS, C. A. A expansão da educação superior rumo à expansão do capital: interfaces com a educação a distância. 2008. Tese (Doutorado em Educação)-Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

______.; NOGUEIRA, D. X. P. Federalismo e formação na EaD: colaboração e sobreposição de competências entre os entes federados. Retratos da Escola, v. 6, p. 227, 2012.

SIBILIA, P. A escola no mundo hiper-conectado: Redes em vez de muros?. Matrizes, São Paulo, v. 5, p. 195-211, 2012.

SOUSA, C. A. L. ONGs e Internet: Da Ação Educativa e Política no Lugar ao. Ciberespaço. 2005. Tese (Doutorado em Sociologia)- PUC-SP, São Paulo, 2005.

VITALE, C. R. La despresencialización de la educación superior en América Latina: ¿tema de calidad, de cobertura, de internacionalización o de financiamiento? Apertura, vol. 7, n. 6, nov., 2007, pp. 32-49.

WOLTON, D. Internet, e depois? Uma teoria crítica das novas mídias. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2007.

ZUIN, A. A. S. Educação a distância ou educação distante?: o Programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 96, p. 935- 954, out. 2006.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.