No cipoal da selva: relatos de Selva trágica, de Hernâni Donato, e de A selva, de Ferreira de Castro

Josué Ferreira de Oliveira Júnior, Paulo Sérgio Nolasco dos Santos

Resumo


Este trabalho visa à leitura contrastiva das narrativas de A selva (1930), de Ferreira de Castro, e de Selva trágica (1956), de Hernâni Donato. Tomando como ponto de partida a obra do escritor luso-brasileiro, procuramos restabelecer a produção de sentidos que sua narrativa provoca, aguçando a perspectiva do leitor em confronto com a obra do escritor brasileiro, pois trata-se de relatos de vigorosa denúncia num contexto de extrativização da selva. Daí que, pelo viés comparatista, numa reflexão da tematologia, ambas as propostas estéticas se mostram como de grande produtividade tanto pelo seu projeto histórico-social, quanto pelos elementos de sentido que resultam em fecundas narrativas cuja relação texto vs. contexto revela a atualidade e a pertinência das obras analisadas.

Palavras-chave


Ferreira de Castro. A selva. Hernâni Donato. Selva trágica. Literatura comparada.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.