Discussões acerca da literatura no conto “A Biblioteca de Babel”, de Jorge Luis Borges

Autores

  • Geniane Diamante Ferreira Ferreira Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.30612/arredia.v7i12.8319

Palavras-chave:

Literatura. Jorge Luis Borges. “A Biblioteca de Babel”.

Resumo

Este artigo analisa como a literatura e a realidade são representados no conto “A Biblioteca de Babel”, de Jorge Luis Borges. O artigo traz alguns temas que podem ser discutidos tomando como base o conto ora sob estudo. Faz-se, então, uma análise de como a literatura (sua produção e recepção) está ligada à realidade principalmente sob a perspectiva dos estudos de Umberto Eco que fala de como Borges, apesar da escrita conservadora, inova no campo do significado (das ideias) trazendo reflexões que conduzem a horizontes impensados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geniane Diamante Ferreira Ferreira, Universidade Estadual de Maringá

É professora de Língua Inglesa e Literatura em Língua Inglesa na Universidade Estadual de Maringá. Desenvolve pesquisa em Literatura Pós Colonial, área em que defendeu sua dissertação de mestrado sob título Resistência, Subjetividade e Identidade do Sujeito Negro em Crossing the River, de Caryl Phillips. Desenvolve sua pesquisa de doutorado acerca das mulheres não-brancas de Terceiro Mundo e tem seus principais trabalhos publicados em anais e periódicos científicos.

Referências

AGUIAR E SILVA, V. M. Teoria da Literatura. 8ª. ed. Coimbra: Almedina, 1988.

BLOCH, William Goldbloom. The unimaginable mathematics of Borges' Library of Babel. Oxford University Press, 2008.

BORGES, Jorge Luis. FERRARI, Osvaldo. Sobre Sonhos e outros Diálogos. São Paulo: Hedra, 2009.

BORGES, Jorge Luis. Ficções. Trad. Davi Arrigucci Jr. Saõ Paulo: Comapnhia das Letras, 2007.

CANDIDO, A. A Educação pela Noite. 3ª. ed. São Paulo: Ática, 2003.

COSTA LIMA, Luis. Mímesis e Modernidade: formas das sombras. Rio de Janeiro: Graal, 1980.

ECO, Umberto. Sobre a Literatura. Trad. Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Record, 2003.

EVANS, Nicholas; SASSE, Hans-Jürgen. Searching for meaning in the Library of Babel: field semantics and problems of digital archiving. Disponível em: https://ses.library.usyd.edu.au/bitstream/2123/1509/1/EvansSasse_paper_rev1.pdf. Acesso em 10.02.2017

FIDALGO, António. “A Biblioteca Universal na Sociedade de Informação. Universidade da Beira Interior, http://ubista.ubi.pt/ [08/07/1999] e Revista Comunicação e Linguagens, v. 25, p. 281-288, 1999. Acesso em 10.02.2017

GUIMARÃES ROSA, J. Tutaméia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

LEFEBVE, Maurice-Jean. Estrutura do Discurso da Poesia e da Narrativa. Coimbra: Almedina, 1980.

LISPECTOR, C. A paixão segundo G. H. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

MARTINS, Moisés de Lemos. A biblioteca de Babel e a árvore do conhecimento. O escritor, n. 11-12, p. 235-240, 1998.

TEIXEIRA, Heurisgleides Sousa. Concepções de tempo e memória em Jorge Luís Borges: uma análise dos contos “Funes, el memorioso” e “La biblioteca de Babel”. 2010. Tese de Doutorado. Dissertação de Mestrado–Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Vitória da Conquista.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

Ferreira, G. D. F. (2018). Discussões acerca da literatura no conto “A Biblioteca de Babel”, de Jorge Luis Borges. ArReDia, 7(12), 66–78. https://doi.org/10.30612/arredia.v7i12.8319

Edição

Seção

Artigos