Antroponímia em Libras: análise de sinais-nome atribuídos por surdos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30612/raido.v15i39.15036

Palavras-chave:

Léxico, Antroponímia, Libras, Sinais-nome

Resumo

No campo dos estudos do léxico, a Antroponímia (uma das subáreas da Onomástica) se dedica ao estudo dos nomes próprios de pessoas. Embora haja inúmeros trabalhos antroponímicos em línguas orais no Brasil, ainda são poucos os estudos com foco nas línguas de sinais. O presente artigo tem como objetivo analisar os sinais em Libras que nomeiam acadêmicos ouvintes do curso de Letras-Libras da Universidade Federal do Acre. Os dados foram coletados por meio de entrevistas filmadas entre os anos de 2020 e 2021. A análise segue a proposta de Barros (2018), que considera três grupos de aspectos motivacionais: Aspecto Físico (AF), Aspecto Comportamental (AC) e Empréstimo da Língua Oral (ELO). Os resultados foram quantificados e revelaram que, dos sinais coletados, 55% são motivados por AF; 35% por ELO + AF; 5%, por AF + AC; e 5%, por AC + AF. Quanto ao contexto de batismo, 75% dos entrevistados informaram que seus batismos foram coletivos e 25% foram individuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Melo de Sousa, Universidade Federal do Acre

Doutor em Linguística, com pós-doutorado em Linguística Aplicada/Libras. Professor de Linguística e Língua Portuguesa na Universidade Federal do Acre, em níveis de Graduação e Pós-Graduação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat).

Ketlen Cristina dos Santos Oliveira Menezes, Secretaria Municipal de Educação - Rio Branco/AC Secretaria Estadual de Educação do Estado do Acre

Graduação em Letras Português pela Universidade Federal do Acre; especialização em Educação de Surdos/Libras, pela Faculdade Santo André; Mestranda em Letras: Linguagem e Identidade, pela Universidade Federal do Acre e Graduanda em Letras-Libras pela mesma Universidade. Professora Bilíngue( Libras/Português) na Secretaria Municipal de Educação e Professora de Língua Portuguesa na Secretaria Estadual de Educação.

Referências

AMARAL, E. T. R; SEIDE, M. S. Nomes próprios de pessoas: introdução à antroponímia brasileira. São Paulo: Blucher, 2020.

BARROS, M. E. Taxonomia Antroponímica nas Línguas de Sinais: a motivação dos sinais-nomes. Revista RE-UNIR, v. 5, n. 2, p. 40-62, 2018.

BIDERMAN, M. T. C. Dimensões da Palavra. In: Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, v. 1, n. 2, 1998, p. 81-118. Disponível em: <https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i2p81-118>. Acesso em: 22 maio 2021.

BIDERMAN, M. T. C. As ciências do léxico. In: OLIVEIRA, A. M. P. P; ISQUERDO, A. N. (orgs.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Campo Grande: Editora da UFMS, 2001, p. 13-22.

BRASIL. Decreto nº 5.626. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098 de 19 de dezembro de 2000. Publicada no Diário Oficial da União em 22/12/2005.

BRASIL. Lei nº 10.436 de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e dá outras providências, Brasília, DF, abril de 2002. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm>. Acesso em: 3 set. 2020.

DICK, M. V. P. A. A motivação toponímica e a realidade brasileira. São Paulo: Arquivo do Estado, 1990.

DICK, M. V. P. A. Toponímia e Antroponímia do Brasil: coletânea de estudos. 3. ed. São Paulo: Serviço de Artes Gráficas da FFLCH/USP, 1992.

FERREIRA-BRITO, L. Similarities and diferences in two sign languages. Sign Language Studies. v. 42, n. 1, p. 45-46. Silver Spring: Linstok Press, 1984.

FERREIRA-BRITO, L. Epistemic, alethic, and deontic modalities in a Brasilian Sign Language. In: FICHER, S. D; SIPLE, P. (Eds.). Theoritical Issues in Sign Language Research. Chicago: University of Chicago Press, 1990.

FERREIRA-BRITO, L. Por uma gramática de línguas de sinais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1995.

OLIVEIRA, G. C. S. et al. O signwriting (escrita de sinais) como proposta de registro escrito do sinal-nome/pessoa em libras. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 661–672, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/3375 Acesso em: 7 maio. 2021.

QUADROS, R. M. Contextualização dos Estudos Linguísticos sobre a Libras no Brasil. In: QUADROS, R. M.; STUMPF. M. R.; LEITE. T. A. (orgs.). Estudos da Língua Brasileira de Sinais I. Florianópolis: Editora Insular, 2013.

QUADROS, R. M. Libras. São Paulo: Parábola, 2019.

RECH, G. C; SELL, F. S. F. Os sinais de nome atribuídos no contexto acadêmico: uma abordagem Antroponomástica. Onomástica desde América Latina, v. 1, n. 2, p. 67-81, 2020. Disponível em: <http://e-revista.unioeste.br/index.php/onomastica/article/view/25446>. Acesso em: 10. fev. 2021.

SOUSA, A. M. Toponímia em Libras. Florianópolis:UFSC/PPGLI, 2019.

SOUSA, A. M. Toponímia em Libras dos bairros de Rio Branco: análise da estrutura dos sinais toponímicos e dos aspectos motivacionais. In: ISQUERDO, A. N. Toponímia urbana. Estudos. Campo Grande/MS: EDUFMS, 2021 (no prelo).

SOUSA, A. M.; DARGEL, A. P. T. P. Onomástica: interdisciplinaridade e interfaces. Revista GTLex., Uberlândia, v. 3, n. 1, p. 7-22, jul./dez. 2017, Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/GTLex/article/view/53813/28666>. Acesso em: 20 abr. 2021.

SOUSA, A. M; OLIVEIRA, G. C. S; GONÇALVES FILHO, J. S. T; QUADROS, R. M. Antroponímia em línguas de sinais: os sinais-nome de Florianópolis, Brasil. Revista Humanidades e Inovação, v. 7 n. 26, p. 112-124, 2020. Disponível em: <https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/2598>. Acesso em: 11 maio 2021.

SOUZA, I. L.; GEDIEL, A. L. Os sinais dos surdos: uma análise a partir de uma perspectiva cultural. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 56, n. 1, p. 163–185, 2017. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8650767>. Acesso em: 30 jul. 2021..

STROBEL, K. História da Educação de Surdos. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

Downloads

Publicado

21/12/2021

Como Citar

Sousa, A. M. de, & Menezes, K. C. dos S. O. (2021). Antroponímia em Libras: análise de sinais-nome atribuídos por surdos. Raído, 15(39), 45–65. https://doi.org/10.30612/raido.v15i39.15036

Edição

Seção

Estudos do léxico de língua minoritárias