A permanência na educação superior: múltiplos olhares

Roseli Souza dos Nunes Reis, Tereza Christina Mertens Aguiar Veloso

Resumo


No Brasil, a partir de 2003, as políticas de acesso à educação superior têm favorecido o ingresso de estudantes oriundos de camadas populares, mediante políticas e programas específicos. Logo, percebe-se a necessidade de pesquisas no meio acadêmico que denotem a preocupação com a permanência dos estudantes nesse nível de ensino. Para tanto, foi realizada uma pesquisa englobando autores que trabalham com essa temática, objetivando identificar elementos que podem interferir na permanência dos estudantes na educação superior pública. A metodologia se firmou em pesquisa bibliográfica, recorrendo ao banco de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), além de outras bases e fontes. A investigação revelou que o sucesso da trajetória acadêmica, depende de vários fatorescomo o ambiente acadêmico, a condição de estudante trabalhador, o capital cultural do estudante, a satisfação na escolha do curso, bem como sua situação financeira, além da implementação de ações assistenciais e qualificadoras para o apoio estudantil. À medida que as universidades passam a ser frequentadas por estudantes com maior diversidade cultural e socioeconômica percebe-se a necessidade de intensificar os investimentos em políticas de apoio à permanência deles, com qualidade no ensino.

Palavras-chave


Assistência estudantil. Educação Superior. Permanência.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, T. F. Atendimento aos estudantes universitários: um olhar etnográfico. In: KULLMANN, G. G. et al. (Org.). Apoio estudantil: reflexões sobre o ingresso e permanência no ensino superior. Santa Maria: UFSM, 2008, v. 1, p. 101-118.

ALMEIDA, C. E. M.; BITTAR, M.; VELOSO, T. C. M. A. Políticas de educação superior: ensino noturno como estratégia de acesso para o estudante-trabalhador. Revista Educação em Questão, Natal, v. 33, n. 19, p. 279-304, set./dez. 2008.

BOURDIEU, P. Os três estados do capital cultural. In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. (Org.). Escritos de educação. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. Cap. 4, p. 71-79.

BOURDIEU, P.; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Tradução de Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: EdUFSC, 2014.

BRASIL. A democratização e expansão da educação superior no país: 2003-2014.

Brasília, DF, 2014. Balanço social SESU. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20954&Itemid=1329. Acesso em: 19 fev. 2015.

______. Portaria Normativa MEC nº 39, de 12 de dezembro de 2007. Institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. Brasília, DF, 2007. Disponível em: http://www.portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/portaria_pnaes.pdf. Acesso em: 10 mar. 2015.

_____. Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. Brasília, DF, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7234.htm. Acesso em: 10mar. 2015.

______. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP. Sinopse estatística do ensino superior: graduação 2002. Brasília, 2003.

______. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira– INEP. Sinopse estatística do ensino superior: graduação 2013. Brasília, 2014.

______.Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira– INEP. Censo da Educação Superior 2013. Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/apresentacao/2014/coletiva_censo_superior_2013.pdf. Acesso em: 10 jan. 2015.

______. Lei nº 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, DF, 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 10 jan. 2015.

______Portaria Normativa MEC nº 39, de 12 de dezembro de 2007. Institui o Plano Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. Brasília, DF, 2007. Disponível em: http://www.portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/portaria_pnaes.pdf. Acesso em: 10 mar. 2015.

FLORES, C. A. da S. A escolha do curso superior no sistema de seleção unificada – SiSU: o caso do curso de enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário de Sinop. 2013. 181 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Instituto de Educação, Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, 2013.

FONAPRACE. Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis. Revista comemorativa 25 anos: histórias, memórias e múltiplos olhares. Brasília, DF: FONAPRACE/ANDIFES: UFU, PROEX, 2012. 212 p.

______. II perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação das instituições federais de ensino superior: relatório final da pesquisa. FONAPRACE/ANDIFES. Brasília, DF, 2004. 89 p.

GIL, A. C. Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas, 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese dos indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira 2014. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv91983.pdf. Acesso

em: 15 fev. 2016.

LIMA, P. G. Universidade brasileira: por uma perspectiva universal humana e democrática. São Paulo: Annablume, 2012.

LUZ, J. N. N. da. O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) na Universidade Federal de Mato Grosso – campus Cuiabá – e a relação com a democratização do acesso. Cuiabá, 2013. 186 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Instituto de Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2013.

OLIVEIRA, R. P. et al. Análise das desigualdades intraescolares no Brasil. [S.l.: s.n.], 2013. Disponível em: http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2013/pdf/livro4/1-analise-desigualdades.pdf. Acesso em: 21 mar. 2015.

VARGAS, H. M.; PAULA, M. F. C. A inclusão do estudante-trabalhador e do trabalhadorestudante na educação superior: desafio público a ser enfrentado. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 18, n. 2, p. 459-485, jul. 2013.

PRIMÃO, J. C. M. Permanência na educação superior pública: o curso de enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário de Sinop. 2015. 186 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2015.

RISTOFF, D. Perfil socioeconômico do estudante de graduação: uma análise de dois ciclos completos do Enade (2004 a 2009). Cadernos do GEA. Rio de Janeiro: Flacso Brasil, n. 4, jul./dez. 2013.

SGUISSARDI, V. Universidade brasileira no século XXI: desafios do presente. São Paulo: Cortez, 2009.

SILVA, L. D. da; POLENZ, T. Orientação educacional e profissional na realidade cotidiana da universidade. In: KULLMANN, G. G. et al. (Org.). Apoio estudantil: reflexões sobre o ingresso e permanência no ensino superior. Santa Maria: UFSM, 2008, v. 1. p. 175-191.

SILVA, M. das G. M. da; VELOSO, T. C. M. A. Acesso nas políticas da educação superior: dimensões e indicadores em questão. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 18, n. 3, p. 727-747, 2013.

SILVA, M. das G. M. da; NOGUEIRA, P. S. Permanência na Educação Superior: traçado dos estudos e faces da realidade. Educação em Foco, Belo Horizonte, ano 18, n. 26, p. 43-68, dez. 2015.

SOUZA, Sandra Elisa Réquia et al. Promoção de orientação e acolhimento discente. In: KULLMANN, Geila Gonçalves et al. (Org.). Apoio estudantil: reflexões sobre o ingresso e permanência no ensino superior. Santa Maria: UFSM, 2008, v. 1. p. 121-127.

TAVARES, M. et al. Apoio psicológico e social a estudantes nas universidades brasileiras. In: KULLMANN, G. G. et al. (Org.). Apoio estudantil: reflexões sobre o ingresso e permanência no ensino superior. Santa Maria: UFSM, 2008. v. 1. p. 257-280.

VALLE, I. R. Por que ler Os herdeiros meio século depois. In: BOURDIEU, P.; PASSERON, Jean-Claude. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Tradução de Ione Ribeiro Valle e Nilton Valle. Florianópolis: EdUFSC, 2014.

VELOSO, T. C. M. A. A evasão nos cursos de graduação da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário de Cuiabá 1985/2 a 1995/2: um processo de exclusão. 2000. 204 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Instituto de Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2000.

VIANA, M. J.B. Longevidade escolar em famílias de camadas populares. In: NOGUEIRA, M. A.; ROMANELLI, G.; ZAGO, N. Família e escola: trajetórias de escolarização em camadas médias e populares. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2000, p. 45-60.

ZAGO, N. Do acesso à permanência no ensino superior: percursos de estudantes universitários de camadas populares. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p. 226-237, maio/ago. 2006.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.