A Implantação da Educação a Distância na UFGD e a Formação Continuada dos Profissionais para Atuar na Modalidade Educacional

Elizabeth Matos Rocha, Ednei Nunes de Oliveira

Resumo


A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), criada pela
Lei 11.153 de 29 de julho de 2005, aderiu ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), em outubro de 2006, com o objetivo de estimular a reestruturação acadêmica de seus cursos de graduação presenciais e dotar-se de condições para ampliação do acesso e permanência na educação superior. Nesse sentido, a UFGD buscou a ampliação das ações estratégicas para a interiorização de ensino superior de qualidade por meio do credenciamento junto ao MEC, para oferecer cursos sequenciais em EaD, desde 2009. Desde sua implantação tem sido meta da EaD/UFGD ofertar momentos de estudo a professores e profissionais multidisciplinares que trabalham com EaD, na linha prática discursiva, como aponta Foucault (1986), na perspectiva da formação continuada, ressignificando o sujeito frente à “sua nova posição – deslocada ou descentrada – no interior do paradigma” tão debatido por Hall (2012, p.105). Essa é a linha que baliza a identidade das ações pedagógicas da EaD da UFGD: favorecer aos professores e profissionais que trabalham na EaD, ampliar e fortalecer seus conhecimentos, discursos e competências para realizar o ensino do seu conteúdo de forma autônoma, ou seja, que seja o próprio professor a editar sua aula, selecionar seu conteúdo, elaborar as atividades avaliativas e mediar toda a proposta a partir do planejado e elaborado. E, entenda-se como professor, o formador, o formador-conteudista e o tutor a distância.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.