Heranças do passado no léxico do semiárido baiano

Leandro Santos

Resumo


Apresenta-se, neste trabalho, uma análise das denominações coletadas pelo Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB) para uma pergunta, a saber: 122. Numa certa idade acaba a menstruação. Quando isso acontece, se diz que a mulher? pertencente ao Questionário ALiB (2001). Foram escolhidas 05 cidades da Bahia: Euclides da Cunha, Juazeiro, Jequié, Seabra e Irecê. Assim, objetivase analisar as possíveis variações e mudanças sofridas na língua, sob a ótica da Sociolinguística e da Dialetologia, duas áreas que apregoam o caráter dinâmico, mutável e diversificado da língua, bem como o vínculo entre ela e a cultura. Busca-se, também, apurar como as escolhas lexicais dos informantes denunciam aspectos variados. Utiliza-se a metodologia do ALiB: 04 informantes por localidade - interior, dos sexos masculino e feminino, duas faixas etárias, faixa I e faixa II e com o nível fundamental. Percebe-se, de forma evidente, que os informantes da faixa etária II possuem, em seus repertórios lexicais, muitas denominações que fazem alusão a um passado, mostrando como os aspectos socioculturais e históricos interferem na língua.

Palavras-chave


Léxico. Mudança. Variação. Menopausa.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Lúcia Maria de Assunção. O conceito de lexicultura e suas

implicações para o ensino-aprendizagem de português língua estrangeira.

/2009. Disponível em:file:///C:/Users/letras/Downloads/59812-

-1-PN.pdf. Acesso em: 29 jul. 2015.

CARDOSO, Suzana Alice Marcelino. Geolinguística: tradição e

modernidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

COMITÊ NACIONAL DO PROJETO ALiB: Atlas Lingüístico do Brasil:

Questionários. Londrina: UEL, 2001.

COSERIU, Eugenio. O homem e sua linguagem. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1982.

GUÉRIOS, Rosário Farâni Mansur. Tabus Linguísticos. 2ª edição. São Paulo: Editora Nacional, 1979.

GUYTON, Arthur C. Tratado de fisiologia médica. Filadélfia: editora

Guanabara Koogan, 2002.

ISQUERDO, Aparecida Negri. O caminho do rio, o caminho do homem, o

caminho das palavras... In: RIBEIRO, Silvana Soares Costa; COSTA, Sônia Borba; CARDOSO, Suzana Alice Marcelino (orgs.) Dos sons às palavras. Salvador: EDUFBA, 2009.

ISQUERDO, Aparecida Negri; NUNES, Juliany Fraide. Tabus linguísticos:

um estudo no campo de léxico do corpo humano. In: CARDOSO, Suzana

Alice Marcelino; MOTA, Jacyra Andrade; PAIM, Marcela Moura Torres.

(orgs.) Documentos 3. Salvador: Vento Leste, 2012.

LABOV, William. Padrões Sociolinguísticos. Trad. Marcos Bagno, M. Marta

Pereira Scherre e Caroline R. Cardoso. Rio de Janeiro: Parábola, 2008.

PRETI, Dino. A linguagem dos Idosos. São Paulo: Contexto, 1991.

ROSSI, Nelson. A Dialectologia. In: Revista ALFA, n. 11. (Revista da

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Marília), Marília, SP: FFCL de

Marília, 1967, p. 89- 128.

SCARTON, Gilberto; MARQUARDT,Lia L. O princípio da variação

linguística e suas implicações numa política para o idioma. Boletim do

Gabinete Português de Leitura. Porto Alegre: n.24, p. 21-31, jun/1981.

SUASSUNA, João. Aprendendo a viver com o semiárido. Disponível em:

http://reporterbrasil.org.br/2007/11/aprendendo-a-conviver-com-osemi-arido/ Acesso em: 05 jun. 2015.






Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.