Modernidade versus pós-modernidade: o sujeito (e suas vozes) na era da contradição

Fernando Henrique Ribeiro Lima

Resumo


O presente trabalho visa refletir sobre a importância das vozes que emanam da consciência do sujeito tradicional no conturbado contexto pós-moderno e, refletindo sobre a produção literária, perceber como a ideia de relatividade está marcada nas diferentes relações forjadas pelo capitalismo e seus sujeitos criados. Para tanto, objetiva-se apresentar uma leitura de sociedade e sujeito à luz do projeto da pós-modernidade de Santos (1996) e sua conjuntura elementar para o corpo das ciências humanas. Além desse aspecto teórico, buscou-se entender a multiplicidade de vozes que agem na construção histórica do sujeito e de sua identidade. Esses preceitos foram analisados no conto machadiano “O Espelho” no que se pode observar as movimentações do sujeito na leitura social que se pretendeu fazer no corpo teórico. Para tanto, o papel das experiências do sujeito ganhou destaque. Desse modo, chegou-se à conclusão que o sujeito está imerso em uma grande relatividade e sua existência é a priori condicionada enquanto agente social situado em um grande contexto social instável e transitório.

Palavras-chave


Modernidade. Pós-modernidade. Sujeito.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor. Notas de Literatura I. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2003.

ASSIS, Machado de. Obra Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar 1994. v. II.

BAKHTIN, Mikhail. (1929) Problemas da poética de Dostoievski. Rio de

Janeiro: Forense Universitária, 2002.

______. (VOLOCHÍNOV) Marxismo e filosofia da linguagem. 3. ed. São

Paulo: Hucitec, 1986.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da

modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

CORTÁZAR, Julio. Valise de cronópio. 2ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2006.

COSTA, Sebastião Patrício Mendes. Boaventura de Sousa Santos, ciência, crise e transição paradigmática: um discurso sobre as ciências ou sobre nós mesmos? Revista Arquivo Jurídico. Teresina – PI, V.01, N.07 Julho /

Dezembro 2014. ISSN: 2317-918.

Acesso em

jul 2015.

GONÇALVES, Maurício Bernardino. Boaventura de Sousa Santos e a pósmodernidade de contestação: algumas notações marxistas. Revista digital Aurora, Marília, n. 8, agosto de 2011. Ano V. ISSN: 1982-8004.

Acesso em 18 jul 2015.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 7ª ed. Rio de

Janeiro: DP&A, 2002.

PIRES, Vera Lúcia. Dialogismo e alteridade ou a teoria da enunciação em

Bakhtin. Revista digital Organon (UFSM), Porto Alegre-RS, V. 16, n. 33 –

2002. ISSN: 2238-8915.

Acesso em 12 jul

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na

pós-modernidade. 5ª ed. Porto (PT): Afrontamentos, 1996.

______. Introdução a uma ciência pós-moderna. São Paulo: Graal, 2003.






Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.