Abordagem multissistêmica da língua e episódios de construção da concordância na aquisição da escrita

Edilaine Buin Barbosa

Resumo


O objetivo deste trabalho é explorar algumas evidências da língua como multissistema complexo (CASTILHO, 2009), a partir de dois dados de aquisição de sua modalidade escrita: um texto escrito por uma criança de 7 anos (2º ano do Ensino Fundamental) e outro, por uma criança de 11 anos (6º ano do Ensino Fundamental). O primeiro dado chama a atenção para questões da concordância verbal e, o outro, para a questão da concordância nominal. Os dois textos foram selecionados qualitativamente, a partir da busca de marcas de reelaboração e de construção de cadeia anafórica que possibilitassem formular hipóteses sobre a atuação de diferentes componentes linguísticos (gramaticais, discursivos e semânticos) que são acionados para a construção da concordância. Esse fenômeno é tratado do ponto de vista funcionalista-cognitivista, evidenciando-se o tratamento da concordância no campo discursivo/semântico, e não apenas no domínio exclusivo da gramática, como tradicionalmente se faz. Os dois dados analisados dão suporte para evidenciar a pertinência teórica da abordagem multissistêmica da língua e, consequentemente, essas análises podem facilitar o entendimento de outras ocorrências no âmbito do processo de aquisição da escrita.


Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.