A Educação à distância: contribuindo para os processos educacionais

Antonio Ivan Cesso

Resumo


A Educação a Distância é uma realidade que não podemos subestimá-la. Trata-se de um ensino baseado nas diferentes estruturas que envolvem hoje a Educação em sua forma essencial, ou seja, na concepção de um aprendizado mais individual e capacitado para enfrentar o processo Acadêmico dentro de normas e princípios básicos que venham oferecer ao aluno uma condição de auto aprendizagem inseridos dentro de uma conduta disciplinar. Diante de um processo educacional que o país contemplou, a AED se apresenta como uma proposta educacional condizente com a realidade que vivemos, sendo mais utilizada na medida em que as tecnologias avançam e a sociedade se volta na busca de soluções diante das necessidades dos tempos atuais.

Palavras-chave


EAD. Educação. Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Lucineia. Educação à distância: conceitos e história no Brasil e no

mundo. Revista RBAAD. Volume 10. p. 83-92, 2011. Disponível em:

http://www.abed.org.br/revistacientifica/Revista_PDF_Doc/2011/Artig

o_07.pdf. Acesso em: 25 mar. 2014.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da Educação e da Pedagogia –

Geral e Brasil. 3. ed.. São Paulo: Moderna, 2008.

BELLONI, Maria Luiza. Educação a Distância. 5a. ed. São Paulo: Autores

Associados, 2009.

BRIZA, Lucita. Anísio Teixeira foi um dos idealizadores do movimento Escola Nova nos anos 30. Disponível em:

http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/anisio-teixeira306977.shtml. Acesso em: 15 set. 2013.

CARBONARI, Antonio Netto. A Anhanguera e os processos de aprendizagem e ensino. São Paulo: ICDEP-Anhanguera, 2012.

CHIARELLI, Carlos Alberto. A Educação sem Crise. Disponível

em:http://www.nota10.com.br/artigo-detalhe/_A-educacao-sem-crise.

Acesso em: 12 set. 2013.

CUNHA, Marcos Vinícius da. John Dewey e o pensamento educacional

brasileiro: a centralidade da noção de movimento. Disponível em: Revista

Brasileira de Educação, no. 17, p.86-99, Agosto, 2001.

Blog Brasileiro de Educação a Distância. Legislação. Disponível em:

http://www.educacaoadistancia.blog.br/legislacao/. Acesso em: 13 set.

_________________. Um milhão de alunos à distância. Disponível em:

http://www.educacaoadistancia.blog.br/um-milhao-de-alunos-adistancia-mec/. Acesso em: 13 set. 2013.

FILHO, Lourenço. Introdução ao estudo da escola nova: bases, sistemas e

diretrizes da pedagogia contemporânea. Capítulo I (pp.17 a 33), VI (pp.141 a 154) e VII (pp.155 a 178), da 12ª edição. São Paulo: Melhoramentos; Rio de Janeiro: Fundação Nacional de Material Escolar, 1978.

FREIRE, Anderson; ROLIM, Cledja e BESSA, Wladia. Criação de um ambiente virtual de ensino-aprendizagem usando a plataforma Opensimulator. Disponível em:

http://connepi.ifal.edu.br/ocs/anais/conteudo/anais/files/conferences/

/schedConfs/1/papers/684/public/684-4951-1-PB.pdf. Acesso em: 26

mar. 2014.

FREIRE, Paulo. A concepção “bancária” da educação como instrumento da

opressão. Seus pressupostos, sua crítica. In: FREIRE, P. Pedagogia do

Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

GATTI, Bernadete A. Algumas considerações sobre procedimentos metodológicos nas pesquisas educacionais. EccoS Rev. Cient., UNINOVE, São Paulo: (1): 63-79.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, Mirza

Seabra. Educação Escolar: Políticas, Estrutura e Organização. São Paulo:

Cortez, 2010.

MARTINS, Andréia. Maioria dos alunos de EAD é mulher, tem até 30 anos e trabalha. Disponível em:

http://educacao.uol.com.br/noticias/2013/10/10/mulheres-com-ate-30-

anos-e-que-trabalham-sao-maioria-dos-estudantes-de-ead.htm. Acesso em: 26 mar. 2014.




DOI: https://doi.org/10.30612/arredia.v2i3.2712

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.