No fluxo das águas: jangadas, margens e travessias

Benjamin Abdala Junior

Resumo


A partir da análise de imagens do filme Diários de motocicleta, de Walter Salles, são discutidos os sentidos da travessia do rio Amazonas pelo estudante Ernesto Guevara de La Serna, quando dialoga com as travessias da obra de Guimarães Rosa e, em especial, com o conto “Orientação”, da coletânea Tutaméia. O rio Amazonas é nuclear para essas observações. Em torno dele, são enfocados ainda os romances A jangada, de Júlio Verne; o filme Fitzcarraldo (o preço de um sonho), de Herzog; e escritos de Euclides da Cunha. Um dos temas centrais de Guimarães Rosa, a travessia, serve de motivo para a discussão de papéis do intelectual e da integração latino-americana.

Palavras-chave


Literatura e política. Literatura e cinema. Perspectivas ibero-americana. Papéis do intelectual. Globalização e comunitarismos.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.