O corpo (não) humano e sua importância na questão identitária: o monstro de Frankenstein ou Prometeu moderno

Eugênia Adamy Basso, Eduardo Marks de Marques

Resumo


O presente artigo tem como objetivo a análise das concepções de corpo, suas bestializações e as questões de aceitação e formação de identidade que o envolvem, tomando como objeto de análise a obra de Mary Shelley – Frankenstein ou o Prometeu moderno. O estudo procurou uma discussão acerca do lado humano e não humano da criatura de Frankenstein, sua estrutura e comportamento corporal bestializados e sua identidade frágil, acompanhada de uma intensa agressividade. Para desenvolver o trabalho, foram utilizados como revisão de literatura teóricos que dissertam sobre corpo e identidade (Kathryn Woodward), bios e zoo (Giorgio Agamben) e comportamento corporal (Michel Foucault), além de uma comparação do processo de criação elaborado por Victor Frankenstein com o processo de criação divina do Homem.

Palavras-chave


Corpo. Identidade. Frankenstein.

Texto completo:

PDF

Referências


BENVENISTE, Émille. Problemas de linguística geral. 5 ed. São Paulo: Pontes, 2005.

BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. São Paulo: Editora EP Ltda, 1961.

CAMPELLO, Eliane; SCHMIDT, Rita. Apresentação: corpo e literatura. In: Ilha do Desterro. v. 68, nº 2, p. 009-014, Florianópolis, mai/ago 2015.

FIORIN, J. L. A linguagem humana: do mito à ciência. Linguística? Que é isso? São Paulo: Contexto, 2013.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Tradução: Raquel Ramalhete. 20 ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

FREUD, Sigmund. O Estranho. In: Além do limite de prazer. Tradução de e Alix Strachey. Edição Standard Brasileira, Vol. XVIII. Rio de Janeiro: IMAGO Editora, 1976.

HOGEMANN, Edna; MOURA, Solange. O direito fundamental à identidade pessoal e o estigma do abandono. 1 ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013. V. 01/02. p. 58.

LIMA, Marisa. Do corpo sob o olhar de Bordieu ao corpo contemporâneo. In: Seminário Nacional Corpo e Cultura, 4., 2013, Goiânia. Anais (online). Goiânia: FE-UFG, 2013. Artigos. Disponível em: . Acesso em 25 Jun 2017.

PAIVA, Raquel; SODRÉ, Muniz. O império do grotesco. Rio de Janeiro, Mauad, 2002.

SHELLEY, Mary. Frankenstein ou o Prometeu moderno. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2015.

SILVA, Tomaz Tadeu. A produção social da identidade e da diferença. In:______. (org). Identidade e diferença – a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000, 133p.

WOODWARD, Kathryin. Identidade e Diferença: uma introdução teórica e conceitual. Identidade e diferença – a perspectiva dos estudos culturais. Tomaz Tadeu SILVA (organizador). Petrópolis: Vozes, 2000, 133p.




DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v12i31.8303

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.