“Tudo o que se ajunta espalha”: o duplo em “Conversa de bois”, de Guimarães Rosa

Roberto Rossi Menegotto, João Claudio Arendt

Resumo


Em “Conversa de bois”, oitavo conto de Sagarana, de Guimarães Rosa, percebe-se a ocorrência do fenômeno do duplo: uma instabilidade do Eu que acarreta no surgimento de uma representação corpórea com as características inversas de um personagem. O Outro de Tiãozinho surge, gradativamente, ao longo da narrativa, na figura dos bois que puxam a carroça de Agenor Soronho. O objetivo deste artigo é investigar como ocorre esse processo e analisar as etapas que culminam no duplo. O amparo bibliográfico buscado é oriundo dos Estudos Literários, com autores como Antonio Candido (1989), Jean Chevalier e Alain Gheerbrant (2017), Walnice Nogueira Galvão (2008), Ana Maria Lisboa de Mello (2000), Mônica Meyer (2008), Otto Rank (2013), David Roas (2014), Clément Rosset (1976) e Irene Gilberto Simões (1998).

Palavras-chave


Sagarana. “Conversa de bois”. Guimarães Rosa. Fantástico. Duplo.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Carlos Drummond. Um chamado João. In: ROSA, João Guimarães. Sagarana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

CANDIDO, Antonio. A educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1989.

CESAR, Guilhermino. João Guimarães Rosa em família. In: CESAR, Guilhermino; SCHÜLER, Donaldo; CHAVES, Flávio Loureiro; MEYER-CLASON, Curt. João Guimarães Rosa. Porto Alegre: Faculdade de Filosofia da UFRGS, 1969.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 2017.

FANTINI, Marli. Guimarães Rosa: fronteiras, margens, passagens. Cotia: Ateliê Editorial; São Paulo: Editora Senac, 2003.

GALVÃO, Walnice Nogueira. Mínima mímica: ensaios sobre Guimarães Rosa. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

GRYWATSCH, Jochen. Literatura na região e o conceito de espaço. In: ARENDT, João Claudio; NEUMANN, Gerson Roberto (org.). Regionalismus – regionalismos: subsídios para um novo debate. Caxias do Sul: EDUCS, 2013.

MELLO, Ana Maria Lisboa de. As faces do duplo na literatura. In: INDURSKY, Freda;

CAMPOS, Maria do Carmo (orgs.). Discurso, memória, identidade. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2000, p. 111-123.

MEYER, Mônica. Ser-tão natureza: a natureza em Guimarães Rosa. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

RANK, Otto. O duplo. Porto Alegre: Dublinense, 2013.

ROAS, David. A ameaça do fantástico: aproximações teóricas. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

ROSA, João Guimarães. Conversa de bois. In: ROSA, João Guimarães. Sagarana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015, p. 257-285.

ROSSET Clément. O real e seu duplo. Porto Alegre: L&PM Editores, 1976

SIMÕES, Irene Gilberto: Guimarães Rosa: as paragens mágicas. São Paulo: Perspectiva, 1998.




DOI: https://doi.org/10.30612/raido.v12i29.7705

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.