Coerência textual na escola e práticas de letramento

Edilaine Buin

Resumo


O artigo descreve e analisa procedimentos, material didático e orientações teórico-metodológicas utilizadas por uma professora de uma turma do Ensino Fundamental II de uma escola de uma cidade do interior de São Paulo para levar seus alunos a escreverem textos argumentativos com maior coerência. O principal procedimento utilizado pela professora é o da reescrita de textos produzidos em função de um exercício extraído de um livro didático. O artigo foca três aspectos interrelacionados, de interesse para os estudos linguísticos e para a formação de professores. Um deles é o desenvolvimento da escrita produzida pelos alunos, a partir das orientações da professora, realizadas por bilhetes. Outro, é o desenvolvimento da reflexão da professora diante dos problemas trazidos pelos textos de seus alunos e pela interlocução com a formadora. O terceiro, que justifica a própria construção deste artigo, é a mudança de rumo tomada pela professora, em uma outra atividade proposta aos alunos, a partir dessa reflexões.

Palavras-chave


Reescrita. Coerência textual. Formação docente.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.