A língua enquanto sistema e a língua enquanto produção de sentidos para o sujeito

Juciane Ferigolo

Resumo


Realizamos uma leitura de alguns aspectos da teoria de Ferdinand de Saussure presentes no Curso de Lingüística Geral (1974) sendo eles: Língua e fala, natureza do signo linguístico, imutabilidade e mutabilidade e o valor do signo linguístico, contrapondo aos argumentos saussurianos no tocante a estes aspectos, a(s) perspectiva(s) esboçada(s) por Eduardo Guimarães no livro Os limites do sentido: um estudo histórico e enunciativo da linguagem (2002). Nesta obra, Guimarães sistematiza a teoria de autores como Bréal, Grice, Austin, Benveniste, Pêcheux e Eni Orlandi, explicitando de que forma tais estudiosos reposicionam o sujeito nos estudos linguísticos e que papel ele ocupa em relação à língua e ao sentido.

Palavras-chave


Língua. Sistema. Sujeito. Sentido.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.