Gamificação: uma estratégia didática fundamentada pela perspectiva da Teoria das Situações Didáticas

Marcelo Santos Gomes, Maria José Ferreira da Silva

Resumo


O presente artigo trata de uma pesquisa qualitativa de abordagem bibliográfica, que tem como objetivo apresentar a gamificação como uma estratégia didática para o ensino de Matemática, buscando ressaltar sua definição e uma análise de suas vantagens e desvantagens a partir da perspectiva da Teoria das Situações Didáticas.

Palavras-chave


Gamificação. Teoria das Situações Didáticas. Estratégia Didática. Jogos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMOULOUD, S. A. Educação Matemática: Fundamentos da didática da Matemática. Paraná: Editora, da UF de Paraná, 2007.

BROUSSEAU, G. Fundamentos e métodos da didática da matemática. In BRUN JEAN (org.) Didáctica das matemáticas. Tradução: Maria José Figueiredo. Lisboa: Instituto Piaget, 1996. p. 35 – 113.

CAROLEI, P. Games Pervasivos como proposta de potencialização da Comunicação Científica. In: XXXVII Congresso Brasileiro da Ciência da Comunicação – Foz do Iguaçu 2 a 5/09 de 2014 no GT GP Comunicação, Ciência, Meio Ambiente e Sociedade, 2014.

DETERDING, S., SICART, M., NACKE, L. E., O’HARA, K. and DIXON, D. Gamification: Using Game Design Elements in Non-Gaming Contexts. In: Proc. Of the 2011 Annual Conference on Human factor in Computing Systems – CHI 2011, Vancouver, Canada, 2011.

FARDO, M. L. A Gamificação como estratégia pedagógica: Estudos de elementos dos games aplicados em processos de ensino e aprendizagem. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) – UNIVERSIDADES DE CAXIAS DO SUL, Caxias do Sul, 2013.

FREIRE, PAULO. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GEE, J. P. Video Game and the future of learning. WCER Working Paper No. 2005 – 4.

GOMES, M. S. Gamificação e Educação Matemática: uma reflexão pela óptica da Teoria das Situações Didáticas. 2017, 96 p. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia, São Paulo, SP, 2017.

GRANDO, R. C. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. 2000. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas, 2000.

KAPP, K. M. The Gamification of learning and Instruction: Game-based Methods and Strategies of Training and Education. Pfeiffer, 2012.

KAPP, K. M., BLAIR, L., MESCH, R. The Gamification of Learning and Instruction Fieldbook: Ideas into Practice. Wiley, 2014.

LANDERS, R. N., BAUER, K. N., CALLAN, R. C., ARMSTRONG, M. B. Psychological Theory and the Gamification of Learning. In: T. Reiner, L. C. Wood (eds). Gamification in Education and Business. Springer, 2015. p. 165 – 182.

MACEDO, L., PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. 4 Cores, Senhas e Dominó. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997.

MCGONIGAL, J. A. Realidade em jogo: por que os jogos nos tornam melhores e como eles podem mudar o mundo. Tradução de Eduardo Rieche. Rio de Janeiro: Best Seller LTDA, 2012.

TONÉIS, C. N. A Experiência Matemática no Universo dos Jogos Digitais: O processo do jogar e o raciocínio lógico e matemático. 2015. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo, 2015.

WERBACH, K., HUNTER, D. For The Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business. Filadélfia, Pensilvânia: Wharton Digital Press, 2012.

ZICHERMANN, G., CUNNINGHAM, C. Gamification by Design. Implementing Game Mechanics. in Web and Mobile Apps. Canada: O’Reily Media, 2011.

ZILLE, J. A. B. A intensificação do agenciamento nos games: do jogador ao jogador-criador. 2012. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v6i11.8398

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.