Novas fronteiras para a educação online

Autores

  • Alaim Souza Neto UDESC - Universidade do estado de Santa Catarina
  • Geovana Mendonça Lunardi Mendes UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina

Palavras-chave:

Educação online. Epistemologia. Ciência. Ensino-aprendizagem. Tecnologia.

Resumo

Na atualidade, a sociedade contemporânea denominada de “sociedade do conhecimento” discute a questão que aborda a difusão de informações no cenário mundial por meio das tecnologias digitais, em destaque, o cenário educacional. Nesse cenário, em que educação e tecnologia se aliam, investiga-se todo o espaço educacional, a sua infraestrutura, os seus equipamentos e a sua comunidade escolar, e principalmente, o processo de ensino-aprendizagem dos alunos. Em busca de respostas epistemológicas à demanda desse cenário sociocultural, buscam-se novos referenciais teóricos que possam caracterizar o atual processo de construção do conhecimento e da aprendizagem. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, relacionam-se discussões dos teóricos Gaston Bachelard e Edgar Morin. Essa reflexão possibilitou pensar novos paradigmas, práticas, metodologias, métodos e epistemologias, bem como suas relações possíveis com o processo de ensino e aprendizagem frente às teorias educacionais tradicionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alaim Souza Neto, UDESC - Universidade do estado de Santa Catarina

Doutorando em Educação pela UDESC na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia. Investiga o processo de ensino-aprendizagem em mundos virtuais 3D por meio de Experimentação Remota, como também inovações curriculares no espaço escolar sob orientação da Profa. Geovana Mendonça Lunardi Mendes. Mestre em Educação pela UNESC com pesquisa sobre a leitura e cânone literário. Especialista em literatura brasileira e construção do texto pelas faculdades Bagozzi de Curitiba. Graduação em letras com habilitação em português/italiano pela UFSC. Membro pesquisador do Projeto OBEDUC - TABLETS, COMPUTADORES E LAPTOPS: ANÁLISE SOBRE POLÍTICAS, INFRAESTRUTURA E ASPECTOS PEDAGÓGICOS DA INSERÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA (2013-2017) e do projeto AULAS CONECTADAS - MUDANÇAS CURRICULARES e APRENDIZAGEM COLABORATIVA ENTRE as ESCOLAS do PROUCA em SC (2011-2013), além de questões da língua portuguesa do grupo littera da UNESC. Atualmente, está enquadrado no cargo de Técnico em Assuntos Educacionais na UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina lotado na Secretaria de Gestão de Pessoas. Atua como Professor de Leitura e Produção Textual na Univ. São José e Consultor educacional à Coordenação Pedagógica do Colégio Extensão-X. Escreve sobre educação para jornais regionais. Leciona disciplinas de língua portuguesa (gramática, redação e literatura), italiano, metodologia da pesquisa e gestão do conhecimento, em colégios públicos, particulares, cursos superiores de graduação e pós-graduação.

Geovana Mendonça Lunardi Mendes, UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Pedagogia Educação Especial pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000), doutorado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005) com estágio de doutoramento no exterior em Currículo e Tecnologias na Universidade do Minho em Portugal. Realizou Pós-Doutorado na Argentina e nos Estados Unidos da América, na área de Currículo e Novas Tecnologias, na Universidad de San Andres em Buenos Aires e em Ashland University, em Ohio, com bolsa Capes durante 2010 e 2011. É Professora Associada do quadro permanente da Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, atuando no Centro de Ciências da Educação, no curso de Pedagogia e no curso de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Educação, na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia. É pesquisadora coordenadora de diferentes projetos de investigação e participa como pesquisadora convidada em projetos de pesquisa nacionais e internacionais. Suas pesquisas e produções têm sido voltadas para área de Currículo e práticas escolares, em especial, as questões relativas as mudanças, novas tecnologias e inovações curriculares no espaço escolar, e também as práticas curriculares voltadas a inclusão de sujeitos com deficiência. Em 2012, atuou como professora convidada na Universidade de Boras, Suécia. Atualmente é a Coordenadora Nacional do Consórcio "Educação e Diversidade" do programa CAPES. FIPSE de Cooperação Internacional, envolvendo a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, no Brasil e Georgetown College, Ashland University e Brighman Young University nos Estados Unidos e também do Projeto de Pesquisa: Aulas conectadas: mudanças curriculares e aprendizagem colaborativa nas escolas do PROUCA em Santa Catarina, com financiamento do CNPq e do Projeto Observatório de Práticas Escolares com financiamento da FAPESC. É coordenadora do Programa de Pós-graduação em Educação da FAED, UDESC.

Referências

ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Tradução de Wolfgang

Leo Maar.3. ed. São Paulo: Paz e Terra. 2003.

BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico. Tradução de

Estela dos Santos Abreu. (8). Reimpressão. Rio de Janeiro: Contraponto,

BARTOLOMÉ, A. R. Sociedad de lainformación y cambio educativo.

Anais. Challengers 2005: IV Conferência Internacional de Tecnologias da

Informação e Comunicação na Educação. Braga, Portugal, 2005, p. 1-17.

BAUMAN, Zigmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Editor Zahar,

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai

Leskov. (1936). In:_________. Magia e técnica, arte e política. Ensaios

sobre literatura e história da cultura. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. São

Paulo: Brasiliense, 1985. p. 197-22. (Obras Escolhidas, v. 1).

BORDIEU, Pierre. A Reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino, Lisboa: Editorial Vega, 1978.

BORGES, Martha K.; GIRARDELLO, Gilka.; FISCHER, Rosa Maria B.

Educação, comunicação e tecnologias: perspectivas e desafios para a

pesquisa e a formação de professores. In: PULLIN, Elza Maria

MendesPesso; BERBEL, Neusi Aparecida Navas (orgs.).Pesquisas em

Educação:inquietações e desafios. Londrina: UEL, 2012.

DREIFUSS, R. Época das perplexidades. Petrópolis: Vozes, 2001.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de

pensamento. Organização e seleção de textos: Manoel Barros da Motta;

Tradução: Elisa Monteiro. 2. ed. Rio de janeiro: Forense Universitária,

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência. Rio de Janeiro, Ed. 34, 1993.

______. Cibercultura. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999.

MARCELINO, Roderval. Ambiente virtual de aprendizagem integrado a

mundo virtual 3D e a experimento remoto aplicados ao tema resistência dos materiais. Tese de Doutorado. Escola de Engenharia da UFRGS. Porto

Alegre, 2010. Orientador: Prof. Dr. Lírio Schaeffer.

MORAES, Maria Cândida; VALENTE, José Armando. Como Pesquisar em

Educação a partir da Complexidade e da Transdisciplinaridade? São

Paulo: Paulus, 2008.

MORIN, Edgar. Epistemologia da complexidade. In: SCHINITNAN,

DoraFried (Org.). Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro.

Tradução Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 10.ed. São Paulo: Cortez, 2005.

MORIN, Edgar et al. Educar na era planetária: o pensamento complexo

como método de aprendizagem no erro e na incerteza humana. 2. ed. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2007.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants.MCBUniversity

Press, 2001. Disponível em: http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf Acesso em: 26 de

agostode 2012.

RAMAL, Andrea Cecília. Educação com tecnologias digitais: uma

revolução epistemológica em mãos de desenho instrucional. In: SILVA,

Marco (org.). Educação online:teorias, práticas, legislação, formação

corporativa. 4. ed. São Paulo: Loyola , 2012.

SANTAELLA, Lucia. A ecologia pluralista da comunicação:conectividade, mobilidade, ubiqüidade. São Paulo:Paulus, 2010.

SANTOS, Edméa Oliveira dos. Educação online:cibercultura e pesquisaformação na prática docente. Tese de doutorado. Faculdade de educação - UFBA, Salvador. 2005. Orientador: Prof. Dr. Roberto Sidney Macedo.

SILVA, Marco. Criar e professorar um curso online: relato de experiência.

In: SILVA, Marco (org.). Educação online: teorias, práticas, legislação,

formação corporativa. 4. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2012, p. 53-76.

WERTHEIN, Jorge. Construção e identidade: as ideias da UNESCO no

Brasil. Brasília: UNESCO, 2002.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas?Educ. Soc., set./dez. 2007,

v.28, n.101, p.1287-1302.ISSN 0101-7330.Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302007000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Acesso em: 08/2013.

Downloads

Publicado

2014-04-30

Como Citar

NETO, A. S.; LUNARDI MENDES, G. M. Novas fronteiras para a educação online. Educação e Fronteiras, Dourados, v. 3, n. 8, p. 22–46, 2014. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/2377. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS