Ilustração científica: os caminhos entre a Arte e a Ciência

Nathaskia Silva Pereira, Mieko Nagata Ito, Jelly Makoto Nakagaki, Emerson Machado de Carvalho

Resumo


Para um ilustrador científico do mundo natural é preciso dominar tanto as habilidades técnicas de ilustração como aspectos relacionados às ciências biológicas. É o momento onde a arte e a ciência caminham juntas. Dessa forma este trabalho foi realizado por uma ilustradora formada em Turismo e uma bióloga, que juntas elaborarão uma chave pictórica para uma família de insetos aquáticos. As ilustrações foram elaboradas com auxílio de estereomicroscópio com câmera clara e luz para circulação de fibra óptica. A técnica utilizada foi o esboço em papel vegetal com grafite e depois a aplicação em nanquim com bico de pena, baseado em pontilhismo e linhas. Entre as características morfológicas mais utilizadas para identificação da família Hydropsychidae destacam-se o formato das brânquias abdominais e o comprimento da garra anal. Os detalhes observados nos desenhos evidenciam a dependência e a importância das informações nas ilustrações para um boa chave de identificação zoológica. No entanto, a técnica de ilustração científica nem sempre é uma prática comum entre os pesquisadores, precisando do auxílio de um ilustrador de outras áreas.

Palavras-chave


História Natural. Ilustração Zoológica. Insetos Aquáticos. Taxonomia Zoológica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/re-ufgd.v4i7.7255

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.