Ecologia de ambientes aquáticos em extensão: experiências do grupo de pesquisa em Ecologia e Biologia de Invertebrados – EBI/UEMS

Emerson Machado de Carvalho, Mônica Mungai Chacur, Cynthia de Barros Mansur, Nathaskia Silva Pereira, Mieko Nagato Ito, Jelly Makoto Nakagaki

Resumo


O presente estudo relata as atividades e ações, bem como os processos que levaram o Grupo de Pesquisa em Ecologia e Biologia de Invertebrados (EBI) a aproximar a sociedade (senso comum) da pesquisa acadêmica através das práticas de extensão universitária. Para isso foram produzidas, maquetes de riachos e lagos, jogos educativos, palestras, site na internet e atividades de ilustração científica que serviram para envolver a comunidade e discutir os diversos problemas da região. Verificou-se que estas ferramentas, bem como as ações do Grupo foram bastante eficazes na participação e envolvimento principalmente com as crianças e jovens. Da mesma forma, a aproximação com a comunidade foi um importante processo de (re) apropriação da pesquisa como bem comum, tendo, assim, maior representatividade social para os pesquisadores.

Palavras-chave


Extensão Universitária. Ecologia de riachos. Preservação ambiental.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.