A implantação de um Sistema agroflorestal na educação para a sustentabilidade em Bonito - MS, Brasil

Carmen Beatriz Reiss Zavala, Ana Caroline Gomes Abreu, Cristiane Almiron Batista de Freitas, Zefa Valdivina Pereira, Valter Vieira Alves Junior

Resumo


A reflexão sobre as práticas sociais, para o desenvolvimento de ações que contribuam para a conservação da biodiversidade, envolve uma necessária articulação com a produção de sentidos sobre a educação ambiental. A partir do projeto de extensão “Sustentabilidade e Agroecologia”, foram implementadas práticas aliadas ao estudo teórico, onde se buscou a educação ambiental para a sustentabilidade no município de Bonito/ MS. O público alvo da proposta foi uma turma de vinte alunos do 3º ano do ensino médio. Dois questionários, um prévio e um posterior às ações educativas, foram aplicados para obter dados sobre conhecimentos prévios e sobre os resultados do processo educativo, respectivamente. Prosseguiu-se com aulas interativas e participativas, com enfoque nos sistemas agroflorestais (SAF) e na sustentabilidade. As práticas a campo incluíram uma visita técnica a uma propriedade agroecológica que possui SAF implantado e em operação. No local, se observou os princípios da sustentabilidade e da agroecologia. Em uma nova área na zona rural do município, um SAF foi implantado, onde os estudantes realizaram plantios diversos. Os resultados foram compartilhados com a comunidade escolar ao final dos trabalhos. Considerando a diversidade cultural e as características próprias do indivíduo, ao final evidenciou-se um balanço positivo no processo de ensino-aprendizagem.

Palavras-chave


Educação Ambiental. Agroecologia. Biodiversidade. Ensino-Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.