A INTERCULTURALIDADE E AS CRIANÇAS INDÍGENAS GUARANI E KAIOWÁ NA ALDEIA LARANJEIRA ÑANDERU, RIO BRILHANTE/MS

José Paulo Gutierrez

Resumo


O principal objetivo deste artigo é apresentar elementos da vivência da interculturalidade entre as crianças indígenas Guarani e Kaiowá que moram em território tradicional em situação de acampamento. O enfoque é o diálogo entre a educação e a antropologia através do destaque dado ao processo próprio de aprendizagem das crianças indígenas na aldeia Laranjeira Ñanderu. Nesta comunidade, as famílias ocupam pequeno pedaço de terra de seu território tradicional, que foi lhes foram retirados no passado e que atualmente se encontra em processo judicial. As crianças recebem o conhecimento de seus pais e parentela e quando estão em idade de escolarização deslocam-se até a cidade de Rio Brilhante/MS para estudar em escolas públicas municipais. O foco desta pesquisa é o processo próprio de aprendizagem dentro de seu território tradicional, como se dá a socialização da cultura, ou ainda, como ocorre a prática da pedagogia indígena nas precárias condições em que vivem mesmo em situações tão adversas.

Palavras-Chave: Interculturalidade; Crianças indígenas Guarani e Kaiowá; Aldeia Laranjeira Ñanderu.

Texto completo:

PDF


________________________________________________________________________

ISSN 2317-8590 (O código ISSN é único para todas as edições)
Todos os direitos reservados ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia - PPGAnt/UFGD
UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados
FCH - Faculdade de Ciências Humanas
Rodovia Dourados-Itahum, Km 12 - Caixa Postal 533 - Cidade Universitária
Dourados-MS (Brasil) - CEP 79804-970

  

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.