A recepção de Gramsci no pensamento social boliviano

Allysson Lemos Gama da Silva, Theófilo Codeço Machado Rodrigues

Resumo


A influência do pensamento gramsciano no Brasil é relativamente conhecida pela literatura especializada. O que pouco sabemos é que também no pensamento social boliviano essa matriz teórica foi apropriada. Entre esses intérpretes, estão importantes intelectuais como René Zavaleta Mercado, Luis Tapia e Álvaro García-Linera. Intelectuais que souberam operar a apropriação do repertório teórico de Antônio Gramsci para a compreensão das particularidades da Bolívia. O presente artigo está subdividido em 5 seções. Na primeira, apresentamos o repertório de conceitos gramscianos aqui utilizados como Estado, hegemonia e sociedade civil. Em seguida, identificamos o contexto histórico que informa o debate sobre a formação social boliviana. Na terceira seção, observamos a relação entre hegemonia e a questão nacional no país. As duas partes finais verificam as apropriações gramscianas feitas por Luis Tapia e Álvaro García-Linera para a interpretação do caso boliviano.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/mvt.v4i07.7471

ISSN Eletrônico: 2358-9205

 

Indexadores:

                 

 

 

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.