A construção de um espaço educador sustentável na escola: uma experiência nos anos iniciais do Ensino Fundamental

Carla Aparecida dos Santos, Alcemar Rodrigues Martello

Resumo


O presente estudo é resultante do Programa de Desenvolvimento Educacional Municipal, com a temática de estudo voltada para a Educação Ambiental e Sustentabilidade. Teve como objetivo modificar o espaço físico do ambiente escolar em conciliação com o meio ambiente proporcionando o desenvolvimento infantil baseado na afetividade e no lúdico. Foram aplicadas 10 atividades utilizando diferentes instrumentos e práticas metodológicas com os alunos do 2º e 3º ano do Ensino Fundamental I no município de União da Vitória, PR. Verificou-se através das interações, da manifestação de sentimentos e percepções dos alunos frente ao novo Espaço da escola que as atividades proporcionaram uma mudança na forma de pensar e possibilitou um momento para falar destes assuntos. O Espaço Educador Sustentável foi uma importante ferramenta para promover a educação para a sustentabilidade.

Palavras-chave


Educação Ambiental. Relações interpessoais. Afetividade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F. J. de. Folha Explica Paulo Freire. São Paulo: Editora Publifolha, 2009.

BORGES, C. Espaços educadores sustentáveis: Salto para o futuro. Rio de Janeiro: TV Escola (MEC). Boletim XVII, junho de 2011.

BRASIL. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão/Ministério da Educação. Vamos cuidar do Brasil com escolas sustentáveis: educando-nos para pensar e agir em tempos de mudanças socioambientais globais. Brasília: MEC, 2012.

CRUZ NETO, O. O trabalho de campo como descoberta e criação. In: DESLANDES, S. F.; CRUZ NETO, O.; GOMES, R.; MINAYO, M. C. de S. (Orgs.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 21.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. p. 51 -66.

DEL BEM, L.; HENTSCHKE, L. Educação musical escolar: uma investigação a partir das concepções e ações de três professoras de música. Revista da ABEM. Porto Alegre, n.7, 2002.

ELALI, G. A. Espaços para educação infantil: um quebra-cabeças? Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

FAERMAM, L. A. A Pesquisa Participante: Suas Contribuições no Âmbito das Ciências Sociais. Revista Ciências Humanas, v. 7, n. 1, p. 41-56, 2014.

FERNANDES, O. S.; ELALI, G. V. M. A. Reflexões sobre o comportamento infantil em um Pátio Escolar: o que aprendemos observando as atividades das crianças. Paideia, v.18, n.39, 2008.

HORN, M. G. S. Projeto de fortalecimento institucional das secretarias municipais de educação na formulação e implementação da política municipal de educação infantil. Brasília: MEC, 2014.

IERVOLINO, S. A.; PELICIONI, M. C. F. A utilização do grupo focal como metodologia qualitativa na promoção da saúde. Revista Escola de Enfermagem, v. 35, n. 2, p. 115-21, jun. 2001.

JUCOSKI, R.; SILVA, V. Horta na escola como espaço educador sustentável. Caderno de artigos PDE, 2013.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: EdUCS, 2003.

MÉKSENAS, P. Aspectos metodológicos da pesquisa empírica: a contribuição de Paulo Freire. Revista Espaço Acadêmico, n. 78, p. 1, 2007.

MELO, M. C. H. de; CRUZ, G. de C. Roda de conversa: uma proposta metodológica para a construção de um espaço de diálogo no ensino médio. Imagens da Educação, v. 4, n. 2, p. 31-39, 2014.

MINAYO, M. C. de S. (Org.). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2003.

OLIVEIRA, V. B.; SOLÉ, M. B.; FORTUNA, T. R. Brincar com o outro caminho de saúde e bem-estar. Petrópolis: Vozes, 2010.

ROCHA, R.; ROTH, O. Azul e lindo: Planeta Terra, nossa casa. 2.ed. São Paulo: Salamandra, 2004.

SILVA, M. L. Escola Bosque e suas estruturas educadoras – uma casa de educação ambiental. In: Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola. Ministério da Educação – Departamento de Educação Ambiental. Brasília: UNESCO, 2007.

SILVA, L. F. G.; SILVEIRA, A. Implantação de espaços educadores sustentáveis: Estudo de caso em escola pública. Revista Monografias Ambientais, v. 15, n.1, p.288-301, 2016.

SOUZA, I. V. Programa Sócio Educativo: Oficina de contação de história e construção de brinquedos usando sucata. Florianópolis, 2002.

TRAJBER, R.; SATO, M. Escolas Sustentáveis: Incubadoras de transformações nas comunidades. Revista eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. especial, p. 71, 2010.




DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v7i14.9199

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.