Concepções sobre educação integral: o Programa Mais Educação de Dourados-MS – 2015 em foco

Elenir Alves Costa Gauna

Resumo


As proposições de educação integral não são novas na discussão educacional brasileira, porém com a aprovação do Plano Nacional e Educação (PNE 2014-2024) estabeleceu-se novas perspectivas para as políticas públicas da área, uma vez que se estabeleceu a meta de atingir o mínimo de 50% das escolas funcionando em tempo integral. Diante do desfio posto por esta meta esta investigação se debruça sobre o Programa “Mais Educação” implantado no Município de Dourados sob indução do governo federal. Para atingir esse objetivo inicialmente realizamos pesquisa bibliográfica e documental buscando apreender os fundamentos que subsidiam o programa e o conceito de educação integral que o embasa, na sequencia elaboramos a segunda fase da pesquisa, constituída de questionários aplicados aos profissionais de três escolas objetivando captar as concepções que embasam a experiência em análise. Após analisar os dados coletados observamos que o programa apresenta uma concepção restrita de educação integral, que se assenta na ampliação da jornada, para oferecer atividades para uma parcela dos alunos escolhidos por critérios de vulnerabilidade social, ou baixo rendimento escolar, ficando distante da ideia de uma educação para uma formação integral com qualidade para todos.


Palavras-chave


Educação Integral. Programa Mais Educação. Contra - turno escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.30612/hre.v5i9.5097

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil.